Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Literatura > Inauguração da Biblioteca Mário Cleber da Silva

Inauguração da Biblioteca Mário Cleber da Silva

Literatura por em 2015-09-06 09:14:51
Num clima de festa com muita alegria e emoção aconteceu no dia 28 de Agosto o III Sarau - Música e Poesia, organizado pelos Membros do CLAN - Clube Literário de Andrelândia.

O salão do belo Solar do Barão de Cabo Verde - chamado pelos Andrelandenses de “O Casarão”, onde funciona a Fundação Guairá - ficou pequeno para abrigar o público que atendeu o convite para o Sarau e inauguração da Biblioteca Escritor Mário Cleber da Silva.
Onze membros do CLAN, declararam poesias do falecido escritor Mário Cleber da Silva, um dos membros fundadores, que foi homenageado dando o seu nome a Biblioteca.
A música ficou por conta da viola do Andrelandense, membro fundador do CLAN, coordenador cultural da Fundação Guairá, o Chico Almeida, um virtuoso.
O Sarau foi encerrado com uma bela interpretação, na voz da Renata Resende, uma das poesias que mais emocionou o público, Poema ao neto Bernardo, pois o neto Bernardo estava presente. 
Foram sorteados para a plateia alguns exemplares do livro do Mário Cleber.
A viúva do escritor Adélia Rios trouxe de Belo Horizonte, alguns pacotes fechados com exemplares do livro Contos, Encontros e Reencontros como presente para o CLAN, sugerindo que os livros fossem vendidos e os valores arrecadados sejam direcionados a caixa de reserva.
Com o término do Sarau, a família do escritor homenageado, os membros do CLAN, foi convidada para se dirigirem ao segundo andar do Casarão, onde o neto Bernardo descerrou a fita, inaugurando oficialmente a Biblioteca.
A filha do escritor Mário Cleber, Denise Carvalho e Silva residente na Inglaterra falou com muita emoção sobre o pai; ela e o irmão Breno de Carvalho e Silva trouxeram de Belo Horizonte várias caixas de livros da Biblioteca do pai para fazer parte da Biblioteca.
Também se pronunciou a irmã do escritor, senhora  Magda falando sobre o a vida, a obra e a saudade. 
Em seguida o Exmo. Senhor Prefeito Samuel Isac Fonseca, convidado pelos membros do CLAN, falou sobre a importância da cultura e do trabalho realizado pelo grupo.
Numa bela sala, com móveis coloniais, foi oferecido a todos que participaram do III Sarau Música e Poesia do Clube Literário de Andrelândia, um coquetel com queijos e vinhos e um “café literário” com bolos, biscoitos caseiros, café, sucos e chocolate.
"Vale salientar que para que conseguíssemos fazer mais este evento literário, tivemos parceria com diversos setores do comércio local, e o trabalho incansável de diversos membros do CLAN.
E também claro, dos amigos que atendendo nossas solicitações, doaram livros que tinham em suas bibliotecas particulares e aos inúmeros escritores que enviaram suas obras para compor a nossa Biblioteca.
O CLAN e Biblioteca foram idealizados pela incansável poetisa pura emoção, a advogada, Renata Rezende
Em meu nome e em nome do CLAN, agradeço todos os amigos que nos ajudaram a realizar mais esse evento de muita importância em nossa bela Andrelândia, com a inauguração de mais uma Biblioteca que logo será aberto ao público" - concluiu  Sônia Medeiros Imamura 

*Sonia Medeiros Imamura é Embaixadora da Paz Cercle Universel Des Ambassadeurs De La Paix - Suisse/France; Fundadora do Grupo cultural Fazendo Arte em Búzios; Associada da Associação Cultural Poemas a Flor da Pele, RS; Academia de Letras do Brasil-RMBH-MG; Academia ARTPOP - Cabo Frio, RJ; ALAB – Búzios, RJ; Clube Brasileiro da Língua Portuguesa, MG; Associação Internacional de Poetas, MS e CLAN - Clube Literário de Andrelândia - MG.

POEMA AO NETO BERNARDO.
Que anjo louro de cabelo encaracolado
Se compara ao meu neto Bernardo? 
Que anjo louro consegue sorrir
Como meu neto ao olhar para mim?
Que estrela distante e brilhante
Tem o calor da pele de meu neto menino?
Que água pura de fonte cristalina
Tem a beleza de sua alegria constante?
Quem consegue me acenar com seus dedinhos no ar
Fazendo piruetas de música e retretas?
Que a todo minuto, quando o relógio faz tic-tac,
Me chama gritando Vovô Mac, Vovô Mac
Só neto é soneto de avô
Que canta seu amor
Para o menino cuja presença
Lhe dá alegria e felicidade
Em sua vida antigamente tão só.
Bernardo é só ventura, pouso bom
Aos olhos cansados do avô.

Mário Cleber da Silva.

Fonte - Sônia Medeiros Imamura
Fotos   - Divulgação - CLAN

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Luiz Gonzaga Callegaro

Tive o prazer de conviver por oito anos com Mario Kleber no Seminário Santo Antônio em Juiz de Fora. Era fã de suas histórias de detetive e poesias. Depois de tantos anos, resolvi procurá-lo na internet porque pretendo escrever um livro sobre a história de nossa família que veio da Itália em 1898 e só agora em 2013 retomamos contatos e foi muito emocionante. Pretendo fazer contato com a família do Mário para trocarmos idéias. Penso que este site me ajudará a escrever nossa história.

adelia rios

Amigos muito obrigada pelo carinho e me coloco inteiramente a disposição do CLANe da amada cidade Andrelândia ,onde quero muito ajudar na formação de cooperativas voltadas para receber turistas ... , NA ÉPOCA oportuna me chama.grande beijos meus amados. Adelia Rios.

Publicidade

Veja também