Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > IFEC promoverá o XV curso de formação de agentes de cidadania.

IFEC promoverá o XV curso de formação de agentes de cidadania.

Cultura por Alberto Araújo em 2015-09-09 10:43:13

                

IFEC - Instituto Interamericano de Fomento à Educação, Cultura e Ciência.

Entidade Filantrópica fundada em 2002.

 

  PRÓXIMO SÁBADO (12 de setembro) COMEÇA: XV  CURSO GRATUITO DE FORMAÇÃO DE AGENTES DE CIDADANIA

 

    PERÍODO: 2 SÁBADOS 9 DIAS 12 E 19 DE SETEMBRO DE 2015.

    HORÁRIO: das 8 às 12 horas

  PROGRAMAÇÃO: 6 Palestras interativas (Cidadania (Conselheiro do IFEC, Dr. Carlos Grand); Direito do Consumidor (Dra. Alcilene, Presidente da Comissão do Direito do Consumidor da OAB-Niterói); Segurança (Prof. Moacyr, Presidente da Comissão Municipal de Segurança de Niterói); Educação Ambiental/Sustentabilidade (Diretora do NEA - Núcleo de Educação Ambiental do IFEC, Gestora Ambiental e Mestre em Educação Anne Kassiadou); Previdência Privada (Coordenadora Geral do PEP-Niterói - Programa de Educação Previdenciária do INSS, Assistente Social Dilma Oliveira) e Empreendedorismo e Mercado de Trabalho (Conselheiro do IFEC, Presidente do CDL-Niterói, Vice-Presidente da Federação das CDLs do Estado do Rio de Janeiro e Secretário de Desenvolvimento Econômico de Niterói, Economista Fabiano Gonçalves).

  TOTALMENTE GRATUITO O CURSO: Palestras, lanche, materiais e Certificado IFEC de Agente da Cidadania

  LOCAL: Centro Comunitário Auxilium ( Rua Santa Rosa, bairro de Santa Rosa, Niterói (RJ) em frente ao Colégio Salesiano e à Basília de Nossa Senhora Auxiliadora; segundo andar, Sala de Multimídia).

 Site: www.ifec.org.br   *   E-mail: ifec@ifec.org.br   *   Telefone Sede Administrativa do IFEC : (21) 2610-0953 (2a. à 6a. das 9h às 17h).


logo


O IFEC – Instituto Interamericano de Fomento à Educação, Cultura e Ciência foi fundado em 17 de junho de 2002. Desde esta data mantém vigoroso processo de desenvolvimento com inúmeras atividades e apoios a favor da promoção da Cidadania através de ações de Responsabilidade Social; Responsabilidade Sócio-Ambiental e Responsabilidade Social Empresarial, mas atuando numa visão política de gestão integrada de território para o desenvolvimento sustentável!

Somos constituídos num Instituto sem fins lucrativos, composto por membros que acreditam na import ncia da promoção de ações educativas, culturais, ambientais, cívicas e de mídia para obtermos uma melhor qualificação dos cidadãos e, consequentemente uma garantia mais plena, através da formação - democratizando, e socializando os conhecimentos, da construção e manutenção de uma sociedade democrática sob a égide da Lei.

Caminhamos para neste ano de 2012 já comemorarmos 10 anos de nossa fundação no dia 17 de junho e assim, reafirmarmos nossa força e presença nos cenários nacional e internacional como uma instituição idônea que atua de forma efetiva na construção de uma sociedade mais justa, livre e democrática para todos os povos.

Nossa Missão objetiva integrar todos os povos do Continente Americano (por isso nosso caráter interamericano e pan-americano) bem como manter firmes relações com as nações na quais possuímos significativas matrizes culturais nos demais continentes.

Através de sua história ao longo de todos estes anos, fomos somando Moções e Ofícios de reconhecimento às nossas atividades e pela participação das mais diversas instituições e organizações públicas ou privadas, de autoridades, de lideranças sociais, que, ao conhecerem a seriedade e idoneidade de nossas propostas- inclusive, tendo a honra de recebermos em novembro de 2006 de Sua Santidade o Papa Bento XVI uma " Benção Apostólica " pelo nosso trabalho desenvolvido.

Fomos agraciados, do ponto de vista oficial com os título de Utilidade Pública Federal (pelo Ministério da Justiça); Inscrição no CNEA - Conselho Nacional de Entidades Ambientais; de Utilidade Pública Estadual pela Assembléia Estadual do Rio de Janeiro; Inscrição no Conselho Municipal de Assistência Social de Niterói e Título de Utilidade Pública Municipal pela Câmara Municipal de Niterói (cidade na qual se encontra nossa Sede Administrativa).

Nestes anos muitos projetos surgiram e aqui destacamos apenas alguns: Projeto Cartilhas da Cidadania do IFEC (contando com o apoio da Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro); Projeto ONU-IFEC que completou três anos em maio de 2008 com importante evento na Representação da ONU na cidade do Rio de Janeiro (Palácio Itamaraty); Projeto Curso de Formação de Agentes da Cidadania (contando com o apoio e participação da OAB , do Conselho Tutelar, do SESC/RJ, do COMAD , do INSS entre outros); do Projeto de Capacitação (para o qual foram instituídas duas diretorias: a Diretoria de Cursos e a Diretoria de Projetos; do Projeto Mídia, no qual divulgamos ações e princípios formadores nas áreas da Educação, Cultura e Ciência através de programas próprios de Televisão e de Rádio além de nosso Informativo Oficial Anual e de extenso Banco de e-mails. Como estes, inúmeros outros projetos pontilham a história de nossa atuação pelo social, pelo ambiental, pelo civismo, enfim, pela Cidadania e pela Responsabilidade Sócio-Ambiental.

Nossa organização contempla ainda respeitabilíssimo Conselho Vitalício Consultivo aonde participam personalidades dos mais diversos segmentos da sociedade brasileira e internacional.

Por estas razões, muitas são as parcerias que vimos estabelecendo e inúmeras as ações nos mais diversos campos de nossas atividades que estão sendo empreendidas.

Estamos a chegar ao ano de 2015, com o vigor maior, sempre nos sentido da expansão de nossas ações e de nossos projetos voluntários e fomentados referendados por reconhecimentos internacionais recebidos tais como: Prêmio Qualidade Panamericana, Prêmio Top Leader Qualidade Sul Americana, Prêmio Top of Mind, Benção Apostólica outorgada por Sua Santidade, o Papa Bento XVI, entre outros.

No mês de janeiro do ano de 2014, ocorreu a Assembléia Geral Anual do IFEC aonde o nosso fundador e ex-presidente, Prof. Dr. Raymundo Nery Stelling Júnior foi eleito para o Mandato que vigora no quadriênio 2014/2018 e cuja posse ocorreu na data do aniversário do IFEC, no dia 17 de junho de 2014.

Visão Ética:

Desde sua fundação em 17 de junho do ano de 2002 que nosso Instituto Interamericano defende de forma veemente a postura ética no trato das relações humanas e na questão pública, entendida como o conjunto de todas as ações nas mais diversas áreas da atividade e do conhecimento humanos nas quais o ser humano deve, obrigatoriamente, atuar a favor da dignificação de todas as formas de vida e do meio ambiente em nosso planeta Terra!

Como nós entendemos a Ética:

A Ética ou Moral Natural é a teoria – em geral de natureza filosófico-religiosa – segundo a qual os imperativos éticos provém de uma origem natural ou divina que transcende a livre autodeterminação do ser humano, este incapaz de estabelecer com suas próprias forças um conjunto de regras e leis morais que o faça atingir a perfeição necessária. É, também, a parte da filosofia que estuda a Moral.

Existem outras acepções para Ética, de acordo com a escola filosófica que a define. Exemplo: "A Ética é a filosofia do agir que visa à bondade ou a perfeição do próprio homem que age".

A Ética pode ser, também, a Moral Teórica ou Ciência da Moral, que procura determinar a finalidade da vida humana e os meios de atingi-la, formulando julgamentos de apreciação (valores) sobre os atos bons ou maus, ordenando, assim, o procedimento da sociedade.

A Ética se relaciona com outras ciências, denominando-se Ética do Direito, Ética Médica, etc.

A Ética nasceu com Sócrates, mas foi objeto de todas as filosofias. Segundo ele, "ninguém é mau voluntariamente ". Se desejo e pratico o mal, sou vítima de uma ilusão, confundindo o mal com o bem verdadeiro, pois sendo a lei moral imanente (que está em mim), só posso desejar o bem para mim. E mais: "o homem só é feliz quando é bom, e só é bom quando conhece ". Daí a máxima socrática: "Virtude é saber ". E Platão, posteriormente, equipara a: "(...) virtude à felicidade ", que somente é completa na vida em sociedade ". Deduz-se, assim que o homem para ser feliz na Terá, em meio à sua sociedade tem que saber, conhecer, para praticar a virtude e a bondade. Em síntese: o homem, para começar a ser feliz, precisa estudar e, após saber, conhecer, aprender em seus estudos, praticar virtudes. Parece princípios esposados pelo Cristianismo. Não é à toa que Sócrates é considerado um dos precursores do Cristo.

Aristóteles, posterior e sabiamente, ensina que "a felicidade é o supremo bem na conduta humana".

O objeto da Ética é traçar normas para o comportamento humano o qual se realiza sempre com referência aos valores dominantes na sociedade, na época considerada.

A Ética – como Teoria da Moral – e a Ciência dos Costumes – como Sociologia da Moral – se completam.

Nas filosofias patrísticas (dos padres) e medievais, dá-se uma alteração na concepção de Ética, não se podendo distinguir mais a Moral da Religião, ficando, assim, a lei humana submetida à lei divina.

Nas filosofias modernas, John Stuart Mill (1806-1873), advoga, (como bom, tudo que fomenta o bem-estar geral, com maior utilidade para coletividade) e Auguste Comte (1798-1857), criador do Positivismo lança a máxima que nós deveríamos "viver para outrem ". Mas não é isto que prega a caridade, quando a define Allan Kardec em seu livro Obras Póstumas? : "(...) a caridade é a origem de todas as virtudes e base da ordem social (...) " ou, no dizer de Rodolfo Calligaris, em As leis Morais, a caridade: "(...) é essencialmente amor, não amor a nós mesmos (egoísmo), mas amor ao próximo (altruísmo)".

O homem nunca se sentiu tão responsável pelo próprio destino e pelo mundo em que habita, como hoje, aumentando gradativamente, com o passar do tempo, a solidariedade entre si. E esta solidariedade pode ser ilustrada como o amor como o ato fundamental do espírito, pois, só o amor nos pode conduzir ao conhecimento de outrem. A essência da individualidade alheia só se nos revela à visão amorosa, quando a conhecermos em profundidade, quando a amarmos verdadeiramente, isto é, se quisermos conhecer realmente uma pessoa temos que amá-la. E aí está a Ética, para nos fornecer todas as condições de trilhar o caminho do amor.

Fonte – AZEVEDO, José Venício de. Enciclopédia MIRADOR Internacional, 1979 – Apostila de Ética do CRECI




Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também