Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > Casa Kubitschek celebra dois anos com ampla programação

Casa Kubitschek celebra dois anos com ampla programação

Cultura por em 2015-09-10 11:14:07

A Fundação Municipal de Cultura comemora os dois anos da Casa Kubitschek com uma programação especial entre os dias 11 e 13 de setembro. Entre as atividades estão espetáculos musicais de piano de Marcelo Jiram, Rafael Martini além de peça teatral, apresentação do Festival Internacional de Corais, piquenique, caminhada cultural, entre outras atividades. A programação completa está disponível no site www.bhfazcultura.pbh.gov.br. Todas as atividades são gratuitas.

Entre os destaques musicais da programação se encontram o recital “Choro de Martelo” que traz a musicalidade de Marcelo Jiran, na sexta-feira (11/09). O maestro multi-instrumentista escolheu seu principal e mais antigo companheiro – o Piano (solo) – para levar ao irrestrito público alegria, descontração e relaxamento. No repertório, temas autorais, parcerias com Yamandu Costa e releituras.

Em uma apresentação solo com piano, Rafael Martini mostra suas músicas em “estado bruto”, mais próximas da maneira como elas foram compostas. Com arranjos ricos de texturas no piano, a voz marcante de Martini, o artista apresenta um repertório composto por suas músicas e arranjos para músicas de compositores como Carlos Aguirre, Tom Jobim, Guinga e Led Zeppelin, somando ao piano, sons eletrônicos com processamento digital ao vivo com o uso de loops, efeitos e outras ferramentas desse universo.

Sobre a Casa Kubitschek

A casa, às margens da Lagoa da Pampulha, se dedica a contar a história de uma casa modernista por meio de espacializações, objetos e estímulos sensoriais. Assim, amplia a experiência do visitante em relação aos modos de habitar dos anos 1940, 1950 e 1960, período singular para consolidação do pensamento modernista em Minas Gerais, e suas manifestações na arquitetura, no urbanismo, no paisagismo e nas artes. Os personagens importantes do período também ganharão destaque no local.

 A Casa apresenta as várias características que tornam a Pampulha singular para o Brasil. A começar pelos jardins do paisagista Roberto Burle Marx (1909-1994), que acabam de passar por um processo de restauração. Os jardins ficam na frente e nos fundos da casa projetada em 1943 por Oscar Niemeyer (1907-2012) para ser a residência de fim de semana para o então prefeito de Belo Horizonte, Juscelino Kubitschek (1902-1976). Com telhado em forma de asa de borboleta e planos inclinados, a Casa Kubitschek configura tipologia característica da arquitetura brasileira do modernismo. Desapropriada pela PBH há alguns anos, após amplo processo de restauração e reconceituação, retornou ao público em 2013. A edificação é tombada pelas instâncias do patrimônio municipal, estadual e federal.


Fonte - assessoria de comunicação de FMC 

Fotos - Divulgagão


Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também