Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > A Sala de Cultura Leila Diniz e a Editora Gramma comemoram o “mês do rádio”.

A Sala de Cultura Leila Diniz e a Editora Gramma comemoram o “mês do rádio”.

Cultura por Alberto Araújo em 2015-09-14 20:35:35

                 A Sala de Cultura Leila Diniz e a Editora Gramma comemoram o “mês do rádio”.
 
No mês de setembro comemoram-se os 93 anos da primeira transmissão de rádio no Brasil, em 7 de setembro de 1922, que resultou no surgimento da primeira estação de rádio do país, no ano de 1923. Setembro marca também os 80 anos da Rádio Tupi, os 79 da Nacional e no dia 25 celebra-se o dia do Rádio, pois nesse dia nasceu Roquette-Pinto – fundador do rádio no Brasil. Setembro é, portanto, um “mês radiofônico”. Eis uma boa oportunidade para relembrar a importância desse veículo para a sociedade brasileira.
Assim, a Sala de Cultura Leila Diniz e a Livraria e Editora Gramma irão se associar para comemorar o “mês do rádio” com o lançamento da oitava reimpressão do livro A Era do Radioteatro, escrito por Roberto Salvador. Sendo a única publicação inteiramente dedicada à história do radioteatro, este livro vem servindo de fonte de pesquisa para muitos interessados no assunto.
Portanto, no próximo dia 18 de setembro às 11 horas, na Sala de Cultura Leila Diniz, na Rua Heitor Carrilho, Centro de Niterói. Haverá uma palestra com Roberto Salvador, que contará um pouco da história do rádio, com a exibição de fotos, vídeos e trechos de antigos programas de rádio.
A respeito de seu trabalho, assim se expressou Roberto, antigo radialista e hoje pesquisador: “Tive o privilégio de saborear intensamente um bom período da Era do Radioteatro, convivendo com artistas e técnicos de alto nível, nas principais emissoras do Rio. Numa época em que todo o Brasil ouvia, vibrava, enfim, se emocionava com o radioteatro e as radionovelas, era eu ainda muito jovem para perceber suficientemente o alcance de tudo aquilo. Somente hoje, olhando para o passado, é que vislumbro a importância daqueles tempos, tanto para mim, particularmente, quanto para o público ouvinte. Por isso, escrevi este livro”.




Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também