Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Literatura > X Chocolate Literário em Ceilândia

X Chocolate Literário em Ceilândia

Literatura por em 2015-09-21 08:13:28

Com o tema Brasília na Literatura, um projeto desenvolvido, há dez anos,  pela Escola Classe 02 de Ceilândia mostra que aprender literatura pode ser uma festa com bastante emoção. O projeto Chocolate Literário, que ocorreu de 16  a 18/9/15, aproximou os alunos do ensino infantil e do primeiro ao quinto ano da arte literária, com muita magia. A partir do que foi mostrado em sala de aula, os alunos formaram   grupos, escolheram  livros e criaram exposições, peças teatrais, com figurinos apropriados e cenário envolvente. Apresentaram os trabalhos aos  escritores do Distrito Federal, convidados da edição. Ao final,  os estudantes ganharam chocolate e bolo, confraternizando tudo que vivenciaram com os livros e com a presença dos escritores trabalhados.
O Chocolate literário é um projeto idealizado pelo professor e escritor Francisco de Assis Assley,  que já o apresentou  no Fórum Brasília, capital das Leituras, na Biblioteca Nacional, com mapeamento feito por Dinorá Couto  Cançado  de 50 projetos brasilienses de sucesso no Distrito Federal. Francisco apresentou-o, também, em Congresso de Compreensão Leitora, no Senado Federal, na mesa coordenada por Dinorá Couto intitulada Leitura Cidadania e Transformação Social.
Na X edição do Chocolate Literário, desse ano,  Dinorá foi uma das autoras trabalhadas e convidadas. Seu livro infantil A pipa que tomou banho foi apresentado em palco por alunos do terceiro ano  da Professora Paula Rejane. Dinorá, emocionada, conferiu de perto e, vibrou mais ainda com  a contação de histórias de Luiz Eduardo, deficiente visual,  de 8 anos, frequentador da Biblioteca Braille Dorina Nowill, onde ela é membro/fundadora/voluntária.  Nesse dia, os contadores William Reis e Maristela Pappa, com histórias musicadas fecharam a manhã, envolvendo toda a plateia na contação bastante interativa.  Manhã-show, contando com as autoras Clara Rosa, Liduína Bartholo e Mariana Lima. Grupo da escola bastante comprometido em todas as atividades, com destaque na fala da Diretora Irene Lucena, na abertura das apresentações. A professora Aparecida Gracês, com um acolhimento exemplar, acompanhou, de perto, todos os momentos do contador-mirim de histórias, o Luiz Eduardo, registrando e postando em rede social, com entusiasmo.
Alguns destaques dos outros dias: Simão de Miranda, Maria Célia e Raquel, Bruxa Onilda,  Nilva Mitral, Graça Pimentel, presentes no primeiro dia; e, já no terceiro, Margarida Patriota, Regina Célia Melo e a grande contadora de histórias Nyedja Gennari, que foi a mestre de cerimônia nas três manhãs de encantamento.

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também