Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Literatura > Inauguração de Celeiro literário brasiliense

Inauguração de Celeiro literário brasiliense

Literatura por em 2015-10-04 17:15:58
Uma opção criativa de encontro das artes, na Feira da Torre de TV foi  a inauguração do Celeiro literário brasiliense, iniciativa do escritor  Ronaldo Mousinho no intuito de criar uma tradição de encontros,  o espaço poético  do poeta Samuel Magalhães acolheu muito bem a todos. Manhã-show, que promete repetir-se com os autores brasilienses... O mais novo espaço para Escritores em Brasília.
Feira da Torre de TV, Bloco  L, Box 404 - Brasília
Houve a  estreia do escritor e artesão Samuel Magalhães, com o Acordelado do Artesão,  edição e patrocínio do escrito/professor Ronaldo Mousinho e colaboração na organização de originais do jornalista /escritor/ativista cultural Menezes y Morais. Impressão pela gráfica/editora ArtLetras-DF, 2015. Relançamento sexta-feira, 2 de outubro, no Coletivo de Poetas, no Senhoritas Café, CLN-408, a partir das 20h.
Artistas de Brasília têm, agora, uma nova opção de ponto de vendas de seus  produtos (livros e CDs) e de bate-papos, que foi inaugurado no dia 27/9/2015, a partir das 10h,  no Box-44, Ala - L, na Feira da Torre de TV.
Os artistas terão sua  arte  comercializada a uma taxa de consignação de apenas 20%, para colaborar com as despesas de funcionamento do box, que é de propriedade do colega artesão e poeta, Samuel Magalhães.
Mensagem de Ana Beatriz Goldstein, postada na hora no facebook: Isso é Brasília! Viva a cidade viva!!Agendas positivas nessa cidade de cultura rica. A Torre é um celeiro de boas práticas e um dos nossos cartões de visitas. Parcerias sustentáveis para os nossos escritores . Visita na torre e Inauguração do Celeiro Literário Brasiliense. Uma iniciativa do escritor Ronaldo Mousinho com o apoio do artesão Samuel Magalhães .
Ronaldo Mousinho, agradecendo presenças à inauguração do Celeiro Literário, apresenta todos os participantes dessa bela manhã:
Aos poetas Antônio de Lima, Luzia Santos e Ismar Lemes de Abreu, domingo, 27 de setembro, à inauguração do Celeiro Literário Brasiliense - Leia-me, também pelas emotivas intervenções poéticas na roda de poesia.
À escritora Custódia Wolney e companheiro, tanto pela presença quanto pela mensagem prosoética lida e tão oportuna para a ocasião.
Ao escritor Pedro Gomes e esposa e ao Juiz de Paz e escritor Adison do Amaral.
Ao presidente da Acad. Agualindense de Letras e família, Rômulo Vítor.
Aos integrantes da comissão de escolha da frase que denominou o nosso espaço, Ildefonso Sambaíba e Márcia Mendonça.
Ao proprietário da Editora e Gráfica ArtLetras, Sr Carlos, pela presteza com que imprimiu, em tempo tão exíguo, o livreto de estreia do Samuel Magalhães, Acordelado do Artesão.
Aos familiares a amigos do nosso anfitrião Samuel Magalhães, pelo entusiasmo que trouxeram à inauguração.
Ao idealizador do grupo Ler Mais Brasil, Silas Andrade.
E continuam  os agradecimentos de Ronaldo:
 À dinâmica e incansável escritora Dinorá  Couto Cançado e à Assessora Parlamentar da Câmara Distrital, Ana Beatriz Goldstein, cujas vibrações imprimiram forte brilho festivo ao evento.
À empreendedora cultural e performer Adyla Maciel, pela bela participação na roda de poesia.
A minha irmã, Rosângela Alves Mousinho, cuja presença muito me alegrou.
Ao casal de poetas, Elias Antunes e Denise Toledo, pela generosa e indispensável colaboração na concretização do Celeiro Literário Brasiliense.
A Nádia Veras, Assistente Social, minha conterrânea que atua no Escritório do governo do Piauí em Brasília, pela simpática presença.
Às psicólogas Kátia Rêgo e Rose Dubois, amigas pessoais de Samuel Magalhães.
Da escritora e artista plástica Lúcia Emília Veras Muniz, que há muito não via, e que muito me alegrou. 
Ao escritor José da Silva Brandão e filha, Bete Brandão, que muito me alegraram pela consideração que a forte amizade nos une.
Ao atual presidente da Associação  dos Feirantes da Torre de TV, Adonai e o ex-presidente, Beto.
Ao poeta André, pela participativa atuação na roda de poesia e na cobertura fotográfica.
Ao artesão e feirante pioneiro na Torre de TV, figura carismática e de bom trato com todos.
E ao casal Greg e Mônica. Ele, ambos colaboradores dedicados, e ela, declamadora iniciante, mas entusiasta.
BANCA N'DO POETA - Feira da Torre de TV - ponto de encontro de escritores do DF e do entorno - em especial de Águas Lindas de Goiás-GO com a   Academia Aguaslindense de Letras 

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Leno

É um ponto de encontros maravilhoso, aconselho a todos(as).

Colunista social João Batista Machado

O Jornal Sem Fronteira com sua equipe de colaboradores de varias regiões do Brasil, cumpre com louvor e eficiência o dever de informar e divulgar o que acontece no campo das artes e revela os artistas e escritores que produzem o que há de mais belos na literatura e nas artes visuais e em diferentes vertentes. a julgar pela reportagem acima de autoria da querida educadora e escritora Dinorá Couto Cançado que divulga a inauguração do Celeiro Literário Brasiliense, o ponto de encontro de escritores, artistas e intelectuais de Brasília. Parabéns, para o Jornal Sem Fronteira e aplausos para a autora do post Dinorá Couto Cançado.

José Teixeira Pacheco

Parabéns, meus amigos, por esta iniciativa, e também pela inauguração da Banca do Poeta da Torre. Só sucesso!! Abraços! José Teixeira

Carlos Rocha

Parabéns ao amigo e grande incentivador da Cultura Ronaldo Mousinho. O Celeiro literário brasiliense com certeza será um sucesso. Bela inicitiva Ronaldo Mousinho. Grande abraço.

Ronaldo Alves Mousinho

Caríssimas Dinorá e Ana Beatriz, gratíssimo pela cobertura tão ampla e competente da inauguração do nosso Celeiro Lit. Brailiense, em meu nome e no de todos que lá estiveram.

Publicidade

Veja também