Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > Fundação Municipal de Cultura abre inscrições para oficinas de Presépios e Folias

Fundação Municipal de Cultura abre inscrições para oficinas de Presépios e Folias

Cultura por em 2014-09-24 16:47:36

As oficinas vão de 6 de outubro até 28 de novembro e buscam envolver cada comunidade na confecção de presépios que incorporem a identidade local e seus repertórios artísticos sob a orientação de educadores de arte e patrimônio. A atividade prima pela criatividade coletiva, convivência entre gerações e aspectos como o reaproveitamento e a reutilização de materiais. “Na última edição, percebemos o quanto foi rica a troca de experiências simbólicas. Antigas histórias foram resgatadas e muitos fazeres partilhados, reavivando a memória da temática da natividade”, revela a coordenadora da oficina Rosibakir.

Em cada Centro Cultural será realizado ainda um workshop para os participantes da oficina com um Mestre de Folias de Reis. O objetivo é propiciar o encontro entre os criadores dos presépios e um mestre de folia que irá falar sobre o sentido simbólico do presépio e apresentar algumas melodias sobre o tema.

As atividades culminam com a “Mostra BH – Presépios e Folias para fruição artístico-cultural e integração social das comunidades.  A ação contempla o registro fotográfico e fílmico de todo o processo de construção dos presépios com a participação de grupos de Folias de Reis em um circuito de visitas aos presépios que, depois de prontos, serão expostos nos Centros Culturais. Ainda segundo Rosibakir, a mostra revela o quanto é importante para a diversidade cultural a valorização da memória coletiva. “Cada comunidade que participa da exposição, se sente resgatada na sua criatividade peculiar e motivada a apresentar seus talentos artísticos”, diz ela. 

Memória e Identidade

Os Presépios e as Folias de Reis são tradições culturais transmitidas através de gerações que exaltam e rememoram a narrativa histórica e sagrada do nascimento de Jesus Cristo. No Brasil, foram inseridas no período colonial e se desenvolveram agregando elementos e práticas culturais indígenas e afro-brasileiras, dando-lhes novas cores, ritmos, danças e rituais para lidar com o sagrado.

Em Belo Horizonte, essas expressões ainda hoje encontram-se presentes nas comemorações natalinas e possuem um importante papel no fortalecimento de vínculos sociais e na preservação da memória e da identidade dos cidadãos.


As inscrições podem ser feitas até o dia 13 de outubro no horário de funcionamento dos Centros. A atividade é gratuita e a idade mínima para participação é de oito anos.

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também