Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > Feira Cultural da Escola Classe 41 de Taguatinga, Distrito Federal

Feira Cultural da Escola Classe 41 de Taguatinga, Distrito Federal

Cultura por em 2015-11-22 22:11:25
.
Um pensamento contido no convite enviado pela Diretora da Escola Classe 41 de Taguatinga, Sra Edna Miranda,  comprovou o que  foi vivenciado na Feira Cultural, dia 21/11/2015: "a demonstração de interesse  pela vida escolar dos filhos é parte  fundamental em seu processo de  aprendizagem. Quando a criança é  prestigiada, sente-se estimulada a   aprender e aproveitar todas as  oportunidades que a escola promove. Somos todos vencedores, no processo ganha a criança, a família e a escola".
                      FEIRA CULTURAL 2015
10h30 - Abertura com a escritora Dinorá Couto Cançado.
11h -   Oficina de história         
12h - Almoço e bingo dos kits: Natura,  Boticário e Mary Key 
14h - Oficinas com convidados.
Exposições de trabalhos artísticos e literários, artesanatos, painéis, dança, oficina, contação de histórias e muita criatividade sobre os livros da escritora  selecionada para a edição da Feira. A dupla dinâmica Edna Miranda e Suzanne Rodrigues, diretora e vice, recepcionou e conduziu a programação, com o pátio lotado de alunos e pais. Convidados, como os amigos da escola, representante da Regional de Ensino  participavam pra valer das atividades. Professores envolvidos em seus estandes atendiam bem os visitantes.
A escritora escolhida para a abertura da Feira foi Dinorá Couto Cançado que se encantou com a riqueza dos trabalhos da escola. Compareceu à escola para fazer a abertura da feira e ministrar a oficina Paçoca de Avô. O protagonista (o avô Cançado)  do livro que dá título à oficina caprichou no feitio da paçoca, com os ingredientes previamente preparados pela escola. À medida que o pilão era esvaziado, funcionários da escola serviam aos alunos e pais, que degustavam a saborosa paçoca.
Segundo a coordenadora da escola, prof. Márcia Rodrigues, "nós trabalhamos, primeiramente, com a leitura do livro A Paçoca de avô, fizemos um resumo para realizarmos  o teste da Psicogênese. Com base nos níveis da Psicogênese, elaboramos as atividades de cada nível,  no total foram 24 atividades.  Cada professor continuou trabalhando conforme o ano da turma com: textos,  desenhos e recontos. Tivemos trabalhos bem variados. Esse trabalho durou um mês e meio.
Quanto ao livro Travessuras ficou livre para cada professor trabalhar conforme à necessidade da turma. Todas as atividades foram feitas com base no livros."
Um dos trabalhos realizados com o 1º ano encantou Dinorá, que pediu o depoimento das professoras: “Nós professoras Ana Luiza e Mirtes, dos 1ºs anos "A" e "B" da Escola Classe 41 de Taguatinga, no Distrito Federal, trabalhamos com as obras da autora Dinorá Couto Cançado: "Paçoca de avô" e "Travessuras".  Os alunos encontram-se em processo de alfabetização e partindo das obras trabalhamos a oralidade, leitura e escrita. Com ambos iniciamos a  leitura da história, a seguir os alunos relataram oralmente a parte que mais gostaram. A partir daí eles fizeram ilustração da parte que apreciaram e  escreveram frases sobre o desenho e a reescrita da história.  Em outro momento listamos palavras concretas retiradas da história  em que os alunos nos ajudaram no registro das mesmas no quadro  realizando um trabalho de sistematização da escrita.  Fizemos uma dobradura em folha, cada aluno fez a sua. O aluno  escolhe uma cor que gosta e faz o traçado das linhas na folha demarcando os espaços.  A seguir copiam e ilustram as palavras registradas no quadro. A essa  atividade chamamos de "Glossário de Palavras". O Glossário de Palavras é  um instrumento de pesquisa para que o aluno possa, quando necessário,  consultar no caso de dúvida sobre a escrita de uma palavra. Este trabalho proporcionou o desenvolvimento da aprendizagem de maneira contextualizada.”
Ver mais sobre as realizações da escola no blog: http://esc41df.blogspot.com.br/

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Emanuel Lima

Pena eu não poder estar lá nesse dia. eu estava em um Encontro de Casais em Caldas Novas. Trabalhei com a Dinorá na Biblioteca Braille Dorina Nowill. Eu traduzia os livros da Dinorá para o espanhol e ela os apresentava com muito sucesso em suas viagens ao México e à Espanha. Isso aconteceu em 2014. Emanuel Lima.

Publicidade

Veja também