Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > Flávia Savary ganha prêmio Jabuti 2015, com tramas do Arco-da-Velha.

Flávia Savary ganha prêmio Jabuti 2015, com tramas do Arco-da-Velha.

Cultura por Alberto Araújo em 2015-11-30 19:51:56

Flávia Savary, detentora de 80 prêmios literários e com 30 livros de literatura infanto-juvenil publicados, acaba de ser agraciada com mais um prêmio.

E Que PRÊMIO, BENZA DEUS!  UM PRÊMIO  MESMO DO ARCO-DA VELHA!!!!!!

 

TRATA-SE DO JABUTI, UM DOS MAIS  REPRESENTATIVOS PRÊMIOS DO BRASIL, CONCEDIDO PELA CBL - CÂMARA BRASILEIRA DO LIVRO.

 

Flávia Savary obteve o 2º lugar num certame disputadíssimo na área nacional  da categoria infantil, competindo com 40 inscrições na categoria.

 

O nome do livro? Vejam só, que máximo, bem atrativo para a criançada: A ROUPA NOVA DO ARCO-DA-VELHA.  Até o nome da obra é fantástico!  Bem "bolado".  Já pelo  título dá vontade de ler!

 

Nesta obra, Flávia  faz uma homenagem a seu pai, Jaguar, o famoso jornalista de O Pasquim, aquele célebre periódico da época da ditadura. Os que viveram aquele momento histórico, lembrar-se-ão muito bem dele e de O Pasquim.  E foi justamente o jornalista e cartunista Jaguar, o ilustrador  do livro.

 

Pai e filha irmanados pelo afeto e pendor criativo, ofertam seus dons literários e plásticos para o grande público.  Vale a leitura, foculistas!!!  Serve também para adultos!

 

SOBRE O LIVRO:  A ROUPA NOVA DO ARCO-DA-VELHA

 

As seis fábulas, literalmente do "arco-da-velha", estão com roupagem nova. Entre elas, "O Lobo Abusado e o Cordeiro Malhado" e "Os Saltimbancos Sertanejos". Quem costura as fábulas é o ratinho Sig, símbolo do antigo jornal "O Pasquim", criado à época da ditadura pelo cartunista Jaguar, que é pai da autora e ilustrador do livro.

 

A edição  mistura ilustrações inéditas,  feitas especialmente para o livro, com outras mais antigas, bem como apresenta um painel da obra de Jaguar – homenagem de sua filha.

 

Em A roupa nova do arco-da-velha, Flávia Savary reconta, com muito humor e certa ironia, seis fábulas que literalmente saíram do arco-da-velha. A primeira tem como protagonista o coelho Abelardo, um senhor caloteiro;  a segunda nos convida ao jantar de gala do esnobe rato Bonifácio que leva a pior do primo caipira. Na sequência, surgem as peripécias do cachorro Carlos, do burro Bernardo, do galo Ribamar e, assim por diante. Com 64 páginas e belas ilustrações, o livro garante muita diversão,  mostrando à garotada que, por trás da astúcia, existem  alguns tropeços e muita malandragem. Por sua vez,  alguns comportamentos politicamente incorretos podem nos colocar numa grande confusão.

 

O ratinho Sig é o elemento articulador das tramas. Figura simbólica do saudoso jornal O Pasquim, foi um símbolo de resistência  nos anos da ditadura militar. Criado de uma maneira brincalhona pelo cartunista Jaguar,o livro homenageia este ícone da cultura brasileira, pai da autora   por meio de desenhos pinçados de sua longa carreira (desde a década de 50!), além de apresentar  criações inéditas, feitas pelo artista.

 

Quando  houve o  lançamento do livro,  na Livraria da Travessa, do Leblon,  o Focus Portal Cultural, através do seu diretor, compareceu. Colheu depoimentos, fotografou ilustres presenças e agora   reproduz para os amigos foculistas algumas das cenas daquele encontro memorável.

 

Coparticipando da vitoriosa premiação da escritora,  o Focus Portal Cultural aproveita o ensejo  para parabenizar a autora Flávia Savary e o ilustrador da obra Jaguar pelo extraordinário  prêmio merecido.

 

Sugere A roupa nova do arco-da-velha como um bom presente natalino para  a sensível garotada. E os adultos irão matar a saudade do ratinho Sig, numa divertida viagem ao passado...

 

UM POUCO SOBRE FLÁVIA SAVARY

 

FLÁVIA SAVARY – Graduada em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Trabalha com literatura infantojuvenil desde 1979, ministrando palestras sobre o tema pelo país. Participou de várias coletivas como ilustradora e artista plástica. Com cerca de 30 livros publicados, sua obra recebeu 80 prêmios em todos os gêneros, no Brasil e no exterior. Tem poemas, contos, crônicas e peças teatrais, em obras para adultos e crianças, editados em mais de 40 antologias. Escreve crônicas mensais para a revista Cidade Nova. Flávia Savary mora em Teresópolis e foi a autora homenageada na IIª FliSerrana, por seus 40 anos de carreira. www.flaviasavary.com

 

Por que ler?

 

Nos dias atuais, é um desafio criar, para as crianças, noções de limite. As fábulas, desde sua origem, são grandes aliadas para se abordar temas como ética, comportamento e valores. As velhas lições de moral, tradicionais no gênero literário, ganham ares de modernidade em A Roupa nova do arco-da-velha. Graças à releitura inovadora, o livro presta-se como eficaz ferramenta na realização desse desafio, seja para pais, professores ou educadores.

 

Com humor de primeira qualidade, tanto nos textos, quanto nas ilustrações, o livro cumpre também a função de introduzir Jaguar às novas gerações. Figura fundamental na história iconográfica brasileira, a homenagem é prestada tanto pela filha e autora, quanto pela editora do livro. O ratinho Sig, presente do início ao fim do livro, trará saudades dos tempos de O Pasquim a muitos pais e avós. Além das capitulares, feitas especialmente pelo cartunista para cada conto, pinçou-se da obra de Jaguar, desde a década de 50, desenhos que provam ser, a um tempo, eternos e contemporâneos.

 

 

 

FONTE:

 

INFORMAÇÕES PRECISAS ENVIADAS À REDAÇÃO DO FOCUS POR E-MAIL.

 

 

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Geraldo

40 foram as inscrições na categoria livro infantil digital. Mas na categoria de livro infantil "normal", foram mais de duzentas. Podem conferir com a CBL.

Geraldo

Só que ela não concorreu com mais de 40 inscritos e sim com mais de 200.

Publicidade

Veja também