Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Literatura > O dia a dia na Feira Internacional do Livro de Guadalajara...

O dia a dia na Feira Internacional do Livro de Guadalajara...

Literatura por em 2015-12-22 18:21:14

Visitas, reuniões, contatos, conhecimentos, namoros  e negócios lotaram a agenda dos selecionados da caravana FIL, organizada pelo Ministério da Cultura/Brasil.
Não há como não se emocionar, relembrando 15 dias depois, analisando o antes e o depois, relendo o  relatório de atividades desenvolvidas na FIL. E continuar firme no sonho de voltar lá, em 2017, quando o Brasil será o homenageado da Feira, a exemplo do Reino Unido, agora.
No primeiro dia,   28/11/15 –1ª reunião no estande com João Pedro e Renato Flit, profissionais do MinC, responsáveis pela caravana, avisando do jantar do grupo na Plaza del Sol; da reunião com coord. cultural da FIL, do coquetel brasileiro e os dias da  FIL aberta só para profissionais. Organização dos livros para mostra. Envio de página divulgação da FIL no Jornal sem Fronteiras e convite do coquetel à autoras do México.
 Dia 29 – Visitas ao pavilhão mexicano, com apresentação em alguns estandes, entregando o folder da delegação, feito pelo MinC:  Programa Nacional Salas de Lectura; Dirección de Fomento Editorial com coordenador de distribuicion y promocion; Instituto Tamaulipeco para la Cultura Y las Artes;  SNTE - Sindicato Nacional de Trabajadores de la Educacion;  Artes de Mexico; Práctica Fiscal; TV  44 do México;  INE - Instituto Nacional Electoral e ao pavilhão internacional - JJ, com destaque para o estande Libros en Braille, com primeiros contatos com os deficientes visuais do México.
 Dia 30 – Reunião com Laura Niembro -  produtora cultural da FIL e com jornalista Camila Moraes, repórter do El País Brasil/América Latina.  Conversa com Ines, ilustradora da cidade do México. Visita 2 ao estande Libros en Braille, com director general, autor e editora de livro de matemática, ambos dvs; Visita a Rádio e TV 22 do México. Visita  1 à SEP - Secretaria de Educação Pública, com  "Orientaciones  para el uso y aprovechamiento  de acervos de Bibliotecas Escolares y de Aula".
Dia 1/12 - Visita 3 ao estande Libros en Braille e conversa com o Profesor/Autor  Hugo Reyes Martinez. Llistagem de livros Version Braille - Coleccíon Clásicos Infantile e Coleccion de novelas en Espanõl.
Reunião com a subdirectora de la Biblioteca Central del Estado de Hidalgo - Lic Maria de Jesus del Valle Meléndez,  interessada em palestra e livros acessíveis em seu estado. Reunião com a ilustradora Jimena Hernandez. Coquetel brasileiro no estande;  Mesa no Salón E, com palestra de 3 deficientes visuais: Acesso a puestos de trabajo en empresas culturales...
Dia 2/12 -  Reuniões com Mariana e Fernando, interessados em livros em Braille, do Brasil; entrega de 12  livros em tinta ao Centro Cultura Brasil Guadalajara. 
Dia 3/12 -  Visita 3 ao estande do Programa Nacional Salas de Lectura, da SEP, com apreciação dos expositores de livros em Braille. Entrega do Jornal sem Fronteiras em vários pontos da Feira, com destaque no Jornal El País. Visita de Mariana ao hotel Plaza Diana (do grupo Edição em Braille) com doação de vários livros infantis em Braille. 
Dia 4/12 - Exposição de livros no estande vizinho, Apex Brasil. Reunião com empresário Ricardo de la Cruz. Doação de livro em tinta e possibilidade de tradução. Convite à visita ao Instituto de Cegos no México.  Divulgação de matéria no site do Sindicato de Escritores - Brasília.
Dia 5-12 -  Entrega de exemplar do Jornal sem Fronteiras à Peter, responsável pelo estande da Apex; conversa com alunos fazendo entrevista no estande e distribuição de folderes ao público.
Concluindo esse relato significativo, avalio como uma experiência fabulosa, motivo de orgulho para todos os selecionados, onde cada um tentou fazer o máximo; no meu caso, o foco na gestão do conhecimento garantiu êxito na proposta "Acessibilidade cultural por meio de livros", passando o que levei de novidades ao público interessado e trazendo também para compartilhar com os deficientes visuais, o público-alvo da proposta selecionada. Minha vida mudou, tipo "o antes" e "o depois" de Guadalajara. Não esqueço da incrível viagem de negócios/do conhecimento. 
__________________________________________________
                                                 Por  Dinorá Couto Cançado   em 22/12/2015

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também