Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Geral > Museu de Fósseis Wati El Hitan

Museu de Fósseis Wati El Hitan

Geral por Betty Silberstein em 2016-02-10 12:49:47

              

O maior fóssil intacto da baleia “Basilosaurus isis” é exposto no Museu de Fósseis e Mudanças Climáticas Wati El Hitan, no oásis de Fayoum, no Egito. O governo inaugurou o primeiro Museu de Fósseis no Oriente Médio, no local considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, na tentativa de atrair turistas, afugentados pelos recentes ataques de radicais no país. O animal foi um cetáceo pré-histórico que viveu entre 34 e 39 milhões de anos atrás, considerado antigo parente dos golfinhos e baleias atuais.

Wadi Al-Hitan (em árabe significa “Vale das Baleias”), no deserto ocidental do Egito, contém importantes restos fósseis da primeira subordem de baleias. Esses resquícios arqueológicos representam um dos principais registos da história da evolução das espécies: a transformação de animal terrestre para aquático sofrido pelas baleias.

O Vale é o sítio mais importante do mundo para demonstrar tal processo evolutivo. Retrata, com precisão, a forma e a vida desses mamíferos durante a transformação. O número, a concentração e a qualidade dos fósseis são únicos. Este testemunho mostra tais animais perdendo os seus membros traseiros, os corpos aerodinâmicos (como os das baleias modernas), ao mesmo tempo em que apresentam aspectos primitivos de estrutura óssea. Outros materiais fósseis encontrados na localidade permitem reconstruir o ambiente e as condições ecológicas da época.

Wadi Al-Hitan foi incluído como Patrimônio Mundial da UNESCO em 2005.

 

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também