Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Literatura > Exportação de Livros Brasileiros

Exportação de Livros Brasileiros

Literatura por Betty Silberstein em 2016-02-11 13:17:56

 

Com a obrigatoriedade da utilização da nova norma no Brasil a partir de janeiro de 2016, o Acordo Ortográfico dos Países de Língua Portuguesa está em vigor em três nações: além do próprio Brasil, em Cabo Verde e em Portugal.

Os outros cinco integrantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) — Angola, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor Leste — aguardam a aprovação formal do tratado para também tornarem as regras obrigatórias.

“Esperamos que isso ocorra rapidamente, para que o Novo Acordo Ortográfico promova uma verdadeira integração entre os países que integram a CPLP. De todo modo, a utilização efetiva do Acordo Ortográfico no Brasil possibilita maior intercâmbio cultural e científico, assim como a ampliação da circulação da nossa literatura e aumento de nossas exportações para os países de língua portuguesa”, salienta Luiz Álvaro Salles Aguiar de Menezes, gerente de Relações Internacionais da CBL (Câmara Brasileira do Livro), acrescentando: “O português está entre as 10 línguas mais faladas no mundo e unificar sua escrita nos fortalece como provedores de conhecimento e de cultura”.

A definitiva padronização do idioma contribui para o projeto de internacionalização da produção editorial brasileira, uma das prioridades da Câmara Brasileira do Livro (CBL).

“A entidade tem feito grande esforço no sentido de ampliar a exportação de livros físicos e direitos autorais”, ressalta Luiz Álvaro.

O fomento às exportações dá-se, principalmente, por meio do Brazilian Publishers, parceria da CBL com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Foi essa parceria, firmada em 2008, que possibilitou o incremento das exportações do mercado editorial brasileiro com um novo ciclo de homenagens ao país nas principais Feiras de Livros do Mundo – Bogotá em 2012, Frankfurt em 2013, Bolonha em 2014 e Paris em 2015.

Para o gerente de Relações Internacionais da CBL, os países de língua portuguesa são um grande mercado para os livros brasileiros. “Com a padronização do idioma, a alta do dólar e o esforço que temos feito, as exportações tendem a aumentar. Temos milhões de livros para compartilhar com todos, principalmente com os que falam nosso rico idioma”.

 

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também