Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Geral > A triste despedida à Jacques Azicoff

A triste despedida à Jacques Azicoff

Geral por em 2014-10-11 20:11:35

Faleceu na manhã do dia 1º de setembro, em Iguaba Grande, o Advogado, Escritor, Historiador, Autor de livros didáticos, Idealizador, Fundador e Presidente da AACLIG - Academia de Artes, Ciências e Letras de Iguaba Grande, Sr. Jacques Azicoff, aos 68 anos, vitimado por uma pneumonia. 

Jacques Azicoff deu entrada na emergência de hospital da cidade de Iguaba Grande, no dia 27 de agosto, com um quadro de pneumonia. Por causa do agravamento da doença, ele foi transferido para o Hospital São Miguel, em Cabo Frio, cidade vizinha, e permaneceu internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu devido a várias outras complicações e doenças crônicas que possuía.

O corpo do imortal foi velado no Esporte Clube Palmeiras, em Iguaba Grande, cidade da região dos lagos do Estado do Rio de Janeiro. O enterro aconteceu às 17h, no Cemitério São Judas Tadeu. Jacques Azicoff deixa esposa e dois filhos: Rafael e Fernando Azicoff.

É muito triste quando temos que noticiar informações como essa em nosso jornal, sobretudo quando a pessoa que perdemos é tão importante para nós. Digo nós, porque a figura de Jacques Azicoff era uma unanimidade entre tantos escritores, artistas, acadêmicos e amigos em geral. Esta é uma grande perda para o nosso meio cultural. Jacques Azicoff era uma das pessoas mais gentis e respeitosas que eu conhecia. Tinha sempre uma palavra amiga e de exaltação para cada um. Ela fazia questão de homenagear muito mais do que era homenageado. Tinha dentro de si pensamentos e atitudes nobres no meio cultural, mais nobre que qualquer homenagem ou título que poderia ter. Dono de um Grande Carisma e Intelectualidade, era ainda um grande incentivador das Ciências, Letras e Artes. Tivemos a oportunidade, aqui, em nossa publicação, de noticiar alguns feitos da AACLIG, sob a liderança deste grande amigo, que buscava sempre a tão esperada união, mas nem sempre compreendida por todos.

Tive a honra de tê-lo como amigo, de participar por alguns anos do quadro de Diretores da AACLIG e de poder conviver com este que ficará para sempre na minha memória e em meu coração como um grande amigo, que só me deu alegria e nunca decepção. Um dos presidentes que eu mais respeitei e admirei em minha jornada acadêmica, se não o maior.

Jacques Azicoff nasceu no Rio de Janeiro, licenciou-se em Direito pela Faculdade de Direito Cândido Mendes na turma de 1970. Foi fundador e Presidente da Academia de Artes, Ciências e Letras de Iguaba Grande (RJ), instituição cultural sem fins lucrativos, fundada em 11 de fevereiro de 2008, nos moldes da ABL - Academia Brasileira de Letras, que congrega personalidades de destaque, autores de Obras de reconhecido mérito nos campos da Literatura, Ciência e Artes. Sendo um Acadêmico Imortal, Patrono Perpétuo da Cadeira 2.

Vivia em Iguaba Grande, onde era muito respeitado pelo fomento cultural que promovia, sendo nobre figura pública, agraciado pela Câmara Municipal de Iguaba Grande com os Títulos: Cidadão Iguabense, Moção de Aplausos, Medalha de Mérito Cultural, entre outros. Azicoff recebeu inúmeras homenagens como a Moção de Aplausos conferida pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Recebeu títulos, condecorações e homenagem de inúmeras entidades nacionais e internacionais, que não me cabe aqui relatar, pois, certamente, não teríamos espaço para tanto currículo merecido, sem falar nas entidades das quais era membro.

Fica aqui a pequena homenagem do Jornal Sem Fronteiras, o abraço e carinho aos seus familiares e aos membros da Diretoria da AACLIG, que sofrem essa grande perda, tal qual seus demais acadêmicos.

Vá com Deus, Dr. Jacques Azicoff, e obrigada por tudo!

 

Crédito: Divulgação

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também