Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > A FLIP - Festa Literária Internacional de Paraty em sua 12ª edição

A FLIP - Festa Literária Internacional de Paraty em sua 12ª edição

Cultura por em 2014-10-17 22:10:27

Foi a primeira vez que o Jornal Sem Fronteiras esteve presente como mídia credenciada da FLIP. Uma grande alegria distribuir nossos exemplares aos transeuntes e trazer, mesmo de forma resumida, informações sobre esse evento aos nossos leitores. Primeiro, porque o nome é muito apropriado mesmo: “Festa” e não “Feira”. Paraty viveu - entre os dias 30 de julho e 3 de agosto - uma verdadeira festa e, desta vez, bem mais democrática. A organização da FLIP, neste ano, colocou dois telões de graça (anteriormente o acesso era pago) e outros pontos de transmissão das mesas do evento. O áudio integral das mesas também foi disponibilizado no canal da festa no YouTube.  

Os cinco dias de evento receberam um público de cerca de 25 mil pessoas, segundo estimativa da organização, e mais de 45 escritores na programação. 

A presença marcante de humoristas foi uma das características da 12ª FLIP, que, de cara, logo na abertura, teve a palestra \"Millôr e a arte brasileira\", a cargo de Agnaldo Farias sobre a obra Millôr Fernandes (1923-2012).Agnaldo pontuou a versatilidade de Millôr como escritor, jornalista, dramaturgo, tradutor, desenhista, pintor, cartunista, comparando-o a artistas como Paul Klee, Picasso e Miró. Além disso, apontou que seu trabalho como ilustrador e desenhista é menos valorizado do que sua vertente de humorista e pensador.

Em seguida, foi a vez da mesa \"Millôrmaníacos\", que contou com Reinaldo e Hubert (Casseta & Planeta), que entrevistaram o cartunista Jaguar, amigo de Millôr.

O show de abertura, da cantora Gal Costa, desta vez também foi aberto ao público, na tenda da Flipinha. 

Dentre os outros destaques da programação, estiveram os autores brasileiros Antonio Prata e Gregório Duvivier (Porta dos Fundos); o cineasta Cacá Diegues; o músico Edu Lobo; o arquiteto Paulo Mendes da Rocha; os jornalistas e escritores Bernardo Kucinski e Marcelo Rubens Paiva, além dos jornalistas Glenn Greenwald, David Carr e Andrew Solomon; a britânica de origem indiana Jhumpa Lahiri (ganhadora do prêmio Pulitzer); a jovem neozelandesa Eleanor Catton (ganhadora do prestigioso Booker Prize em 2013), o israelense Etgar Keret e o ativista norte-americano Michael Pollan.

            Não houve polêmicas nem rusgas (perceptíveis) entre participantes, diferentemente de outros anos, mas diversas declarações fortes deram o tom nas mesas. Em diversas oportunidades da FLIP deste ano, os convidados falaram também da importância de rever a forma como crianças e jovens são educadas.

            A Flipinha contou com a presença de 9 escritores e 6 ilustradores, que participaram da Ciranda de Autores, uma das mais concorridas atividades da programação da FLIP voltada ao público infantil. A Flipinha é a principal ação educativa da Associação Casa Azul, entidade que realiza a FLIP. Além da programação dos cinco dias de festa, realiza ações permanentes com o objetivo de estimular a leitura e a criatividade entre as 13 mil crianças e jovens matriculados nas escolas públicas e particulares de Paraty.

O humor garantiu risadas na plateia, com a participação da atriz Fernanda Torres no último dia, no encontro de Fernanda Torres e Daniel Alarcón. O eixo do debate era o segundo romance dele, À noite andamos em círculos (Objetiva), e o primeiro romance dela, Fim (Companhia das Letras). Provocativa e performática, a atriz fez o público rir quase o tempo todo. Em uma de suas falas, fez o seguinte registro: “Uma coisa que me levou à literatura, foi uma crise do teatro como meio. A literatura está num momento quente, bem como a pintura. Mas o teatro e o cinema estão vivendo uma crise mundial em torno da questão do entretenimento”. Ao final, a pedido da mãe, Fernanda Montenegro, que estava na plateia, Fernanda contou da importância de Millôr para sua vida e formação e disse que ele era o amigo mais inteligente de seus pais.  

Mas o momento que o Jornal Sem Fronteiras destaca é a Mesa das agentes Lúcia Riff, Mariana Teixeira Soares e Nicole Witt,que debateram o papel do agente literário na mesa Meio de campo: o papel do agente literário.

Sérgio Gerônimo, Presidente da APPERJ – Associação de Poetas Profissionais de Rio de Janeiro esteve presente na FLIP, juntamente com o seu Vice, Mozart Carvalho e uma caravana de Apps, e falou com exclusividade sobre o evento ao Sem Fronteiras“A FLIP/2014 foi o sucesso esperado. Dias de muito calor e noites de muito frio foram o tempero desta festa, que homenageou, justamente, Millôr Fernandes. Palestras memoráveis no circuito oficial, que puderam ser vistas através de telões externos, facilitando que a informação não ficasse restrita ao interior da tenda principal do evento. Parabéns ao número considerável de atividades Off-FLIP, Curto-circuito e os Off-off (aqueles que não estão atrelados a qualquer compromisso econômico-financeiro). Parabéns à APPERJ por se fazer presente, em um sarau, completamente independente. Obrigado aos apperjianos participantes com a apresentação do evento feita pelos URBANOSEMCAUSA. E não se esqueçam que \"um poeta passou por aqui\" (verso do poeta Carlos Villar).

Durante o balanço feito pelo curador do evento, Paulo Werneck, sobre a 12ª edição da FLIP, ele informou: “(...) aconteceu aquilo que desejávamos: as programações paralelas se integraram às programações oficiais, compondo um grande conjunto de debates que se espalha por uma cidade brasileira, muitos deles gratuitos. Fui questionado por jornalistas se uma programação paralela robusta não tiraria público da FLIP. Pelo contrário: potencializa, integra, complementa. Neste ano, como uma experiência nesse sentido, levamos autores da programação principal para realizar debates em casas de parceiros, muitos gratuitos, e o resultado foi excelente. A FLIPMais, na Casa da Cultura de Paraty, foi uma FLIP dentro da FLIP, com mesas de alto nível sobre poesia, tradução, História do Brasil e humor.\"

FLIP conta com o patrocínio oficial do Itaú e do BNDES, patrocínio da Petrobrás e apoio da CPFL, da Fundação Roberto Marinho, da Prefeitura Municipal de Paraty e do Instituto C&A. A FLIP conta ainda com o apoio do Ministério da Cultura e do Governo do Estado do Rio de Janeiro por meio das leis de incentivo.


Messody Ramiro Benoliel, Presidente da Academia Brasileira de Trova e Diretora Jurídica do Jornal Sem Fronteiras fez questão de mandar nota oficial ao nosso jornal sobre a FLIP. Vejamos: 

 

Todos que compareceram à FLIP, este ano, só podem tecer elogios por vários motivos: em primeiro lugar, o tempo cooperou cem por cento: dias de sol, apesar do friozinho reinante. Muita gente, mas muita mesmo. As livrarias lotadas e as palestras de primeira grandeza, com selecionados escritores e todos homenageando, como nós, da APPERJ - Associação Profissional de Poetas no Estado do Rio de Janeiro, em evento programado, dedicado ao homenageado da FLIP, o inesquecível escritor Millôr Fernandes. Mestre imbatível com seus \"Desenhos e Frases\", onde o humor irônico tem absoluta predominância.

O Humor Inteligente de Millôr Fernandes o coloca entre os maiores pensadores brasileiros. Suas frases são verdadeiras, substanciais e, de alguma forma, nos levam a repensar na vida. Dentre elas, cito algumas que não consigo esquecer: \"O humorismo é a quintessência da seriedade\"; “Todo homem nasce original e morre plágio\", \"A ociosidade é a mãe de todos os víces\", \"Certos escritores se pretendem eternos e são apenas intermináveis. E, encerrando: \"A Academia Brasileira de Letras se compõe de 39 membros e um morto rotativo\".         

A FLIP valeu por essa homenagem ao nosso inesquecível Millôr Fernandes!

Esta nota é exclusivamente dirigida ao Jornal Sem Fronteiras, que vem dignamente representando escritores, poetas, jornalistas e artistas plásticos no Brasil e no Exterior, de forma a nos honrar plenamente.”

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também