Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Literatura > TINTEIROS DO INTERROGADO À ESCUTA DE SI MESMO

TINTEIROS DO INTERROGADO À ESCUTA DE SI MESMO

Literatura por Diego Mendes Sousa em 2016-07-17 15:01:03

Tinteiros do Interrogado à Escuta de Si Mesmo

Poeta Diego Mendes Sousa


============


TINTEIROS DO INTERROGADO

À ESCUTA DE SI MESMO

 

 

Custou ao poeta viajar

o atlântico

do seu impossível?

 

Esse poeta esqueceu-se

das águas do recordado

abismo?

 

Seu coração residido

no mar

situava-se na

travessa da infância?

 

Onde mora

enraivecido

o sol luze

enamorado das noites?

 

Preferir poetas a profetas

assusta horizontes?

 

Os sonhos procedem

da loucura do humano?

 

O poeta quer muito a poesia

no seu triste olhar

marítimo?

 

Simpatiza com o onírico

porque é pássaro

e levita?

 

O poeta visou a sua vida

por mirar em demasia?

Ou apenas

pretendeu

à felicidade absurda

dentro de si?

 

As mágoas almejam

ainda maltratar

esse amor de dor?

 

Os homens

anuíram a Deus?

Aludem ao tempo?

 

Coração que se alaga

à beça

chora sangue às escondidas?

 

Às ordens da Musa

que interpela

à escuta clara

das estrelas?

 

==========

Poema de Diego Mendes Sousa

Do livro TINTEIROS DA CASA E DO CORAÇÃO DESERTOS (2015)

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também