Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Eventos > Arte urbana além dos muros de Fortaleza . Confira.

Arte urbana além dos muros de Fortaleza . Confira.

Eventos por Alberto Araújo em 2016-08-07 00:07:18

As cores e as expressões que artistas pintam nos muros, nos postes, nas caixas d’água e nos prédios de Fortaleza ganharão uma exposição coletiva nas paredes da Kaleidoscope Galeria de Arte. Artistas que trabalham com grafite, stencil, xilogravura, mosaico e tantas outras técnicas e formatos deixarão suas obras às vistas do público em um modo diferente do que costumam fazer. A abertura da exposição Expressões Urbanas acontecerá hoje, a partir das 19 horas, e segue em cartaz até 20 de setembro.

A mostra é parte de um projeto maior que se propõe a fazer uma exposição coletiva anual. Nesta primeira edição, serão reunidas obras de 20 artistas cearenses grafiteiros. Entre eles, estão os coletivos Acidum, Imaginarium, Coisas e Mosaicos, além de Douga, Doug, Edu Ram, Filtro de Papel, Gabriel Queiroz, Grafite Luz, Ioda, Jr. Animal, Marquinhos Abu, Mils, Monstra, Narcélio Grud, Pedrim Moicano, Rafael Limaverde, Rudson Duarte e Spoteink.


No espaço onde as obras ficarão expostas funciona a galeria, mas, também, é um estúdio de tatuagens, inaugurado no começo do ano 2000, o Kaleidoscope Tattoo Studio. O fundador da loja, grafiteiro e curador da exposição, Moacir Júnior -conhecido como Jr. Animal - explica que o conceito da exposição corrobora com a ideia principal da galeria, que é abrir as portas do espaço para artistas das mais variadas vertentes de expressão. “Quando inauguramos a galeria (em 2015), a ideia era dar espaço em uma loja de tatuagens para artistas não tão mainstream, que não têm acesso às galerias mais tradicionais. Precisávamos ocupar nossas paredes com uma nova proposta”, relembra.


Para a Expressões Urbanas, reunir os artistas foi algo que aconteceu de forma meio que natural, segundo conta Jr. Animal. “É um povo que a gente já conhece, até porque faço alguns trabalhos na rua e o pessoal trabalha nos projetos uns dos outros.” A maior dificuldade, contudo, foi cruzar as agendas e encontrar um dia em que a maioria dos artistas pudesse se fazer presente. “É porque alguns têm projetos em outras cidades e até mesmo em outros países.”


Dos muros para a galeriaAlguns artistas urbanos mais conservadores defendem a ideia de que as obras pensadas para os muros da cidade não devem ficar enclausuradas numa galeria. O propósito da arte urbana seria o contrário. Mas subverter conceitos é, também, papel da arte. E o lugar dela é onde o artista quiser. Jr. Animal lembra que no Brasil não é hábito levar a arte urbana para as grandes galerias, por questões práticas de mercado. Mas isto já começa a ser quebrado, principalmente, em São Paulo, o que acaba irradiando para outras cidades. “Nossa expertise não é o mercado. É tornar publico coisas que, por diversos motivos, não ganham a voz que merecem. Queremos propor diferentes experiências dentro da arte.”


O grafiteiro Gabriel Qroz, que terá obra exposta na Kaleidoscope defende que o espaço da arte urbana é principalmente na rua, onde ela pode atingir seus principais objetivos sociais, culturais, políticos e estéticos. Ele observa que, atualmente, o grafite está ganhando mais espaço na galeria. E isto é um movimento positivo. “Dá bastante força para nossa arte, algo que antes não havia”, acredita e emenda: “O grafite, querendo ou não, surgiu na rua. Ele compõe a rua. Não tem outro lugar melhor para ele estar. Mas isso não anula outras possibilidades. Ele pode estar em vários lugares.”



Exposição Expressões Urbanas

Abertura: 06.08.2016, a partir das 19 horas.

Onde: Kaleidoscope Galeria de Arte – Rua Franklin Távora, 604, Centro.

Entrada franca.

Contato: 3253 1806


 


Fonte: Jornal de Hoje

Link de divulgação:

http://academia-alace.blogspot.com.br/2016/08/arte-urbana-alem-dos-muros-de-fortaleza.html


 





Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também