Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > FADO BY DAY

FADO BY DAY

Cultura por Betty Silberstein em 2016-08-15 11:48:30

  

O Fado é sem dúvida uma das expressões musicais mais importantes e conhecidas da cidade de Lisboa e por todos os cantos de Portugal.

Considerado Patrimônio Cultural da Humanidade desde 2011, tornou-se um dos grandes símbolos culturais do país. Sempre acompanhado à guitarra, conta e canta sempre com alguma nostalgia à mistura, histórias de encontros e desencontros.

Durante muitos anos, nos habituamos a ouvir o Fado à noite, numa Casa de Fados ou em encontros de amigos, criando-se o mito de que essa era a única maneira de ouvir Fado, ou pelo menos a convencional.

Um grupo de três amigos portugueses, todos eles amantes de Fado, propuseram-se a acabar com esse mito, ou seja, o Fado é belo ouvido em qualquer momento do dia e, por isso, criaram um projeto que se denomina FADO BY DAY, ou seja, outra perspectiva que está agora a animar Lisboa:

Ouvir Fado às 12h, às 13h, ou qualquer outra hora do dia e por que não na rua, ou num mercado… 

Fomos conhecê-los no Time Out Market, Mercado da Ribeira, em Lisboa, onde vão estar a animar turistas e todos os que visitam Lisboa, durante este mês de agosto e com muitas ideias em cima da mesa, para continuar.

Falamos com uma das mentoras deste projeto, que é também a sócia gerente, Lara Loureiro, uma mulher conhecida por todos como uma empreendedora , apaixonada pelos projetos em que acredita e em que a palavra desistir não consta do seu dicionário.

 

1–  Olá Lara, como e quando surgiu a ideia?

Lara Loureiro- Somos três sócios. A Ileana Alves, minha amiga, guia-turística há 20 anos, veio ter comigo e lançou-me o desafio. Sentia, durante a sua atividade profissional, a ausência desta oferta turística. Mas não tinha experiência como empresária. Como eu tenho, há quase oito anos, reconheceu em mim a pessoa indicada para concretizar um sonho. Rapidamente me lembrei do terceiro sócio, o José Barroso, uma pessoa mais ligada aos números, mas apaixonado por fado.

 

2- Com funciona, têm fadistas residentes e espaço físico permanente para o público?

LL - Não temos músicos fixos, mas tentamos manter a Ana da Câmara Pereira como fadista principal. Quanto a espaço também não temos um fixo; procuramos sempre trabalhar com parceiros, como é o caso do restaurante Fado em Si, em Alfama, e do Time Out Market. A ideia é levarmos este projeto a vários locais de Portugal e quem sabe às comunidades portuguesas.

3- Como fazer para quem quiser assistir? Imagine um turista que está de visita a Lisboa por poucos dias o que deve fazer para  assistir a um dos vossos espetáculos?

L.L -Em Lisboa estamos no Time Out Market durante o mês de Agosto e no restaurante Fado em Si, para grupos. Queremos fazer mais parcerias. O melhor é seguirem-nos no nosso site fadobyday.com.

4 – Funciona só em Lisboa? Quais são os vossos projetos para o futuro?

L.L - Estamos em negociações…para já não podemos revelar.

 

5- Qual é o balanço que fazem até agora?

L.L - Estamos a caminha com sustentabilidade e a apalpar o terreno. O caminho não é fácil, mas é motivante. Este ano é para semear.

 

Esta reportagem foi feita por Fernanda Mendes António ferantonio20@hotmail.com.

 

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Tânia Trevisan

Parabéns pela reportagem, mostrando que a cultura portuguesa, vai além de um boa música e pessoas encantadoras.

Publicidade

Veja também