Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > Festival Internacional de Literatura e Artes lusófona

Festival Internacional de Literatura e Artes lusófona

Cultura por em 2016-10-08 16:33:02

Da Suíça para o Mundo, as - Caravelas em Viagem - deram a volta ao mundo em apenas 2 Dias, através do Festival Internacional da Literatura e Arte.

Genebra foi pioneira na organização de um mega evento literário lusófono mundial, iniciativa da ALALS (Académie de Lettres et Arts Luso-Suísse), e a convite destes foi coorganizado em várias cidades e países, no mesmo fim de semana,  nos dias 1 e 2 de Outubro.

A ideia de organizar um Festival Internacional que fizesse a promoção, divulgação das obras, autores e artistas lusófonos partiu de Augusto Lopes, presidente e fundador da ALALS, a morar em Genebra, na Suíça.

Augusto Lopes é escritor, premiado internacionalmente. No início da tal atividade literário teve muita dificuldade quer fosse em - divulgar as suas obras, conseguir eventos onde pudesse apresentar os seus livros e participar em eventos literários internacionais. Assim, com o intuito de poder ajudar outros escritores a terem de ultrapassar essas dificuldades Augusto Lopes apercebeu-se que era necessário fazer algo que fizesse mobilizar associações e escritores de vários países a fazer intercâmbios culturais e a dar-nos a conhecer os seus escritores e poetas. Em Junho de 2016 decidiu fundar a ALALS - Académie de Lettres et Arts Luso-Suísse, e logo de imediato criar o Festival Internacional da Literatura e Arte, convidando vários países a coorganizar - Moçambique, Índia, Portugal, Brasil, EUA, Equador e Itália

 Em Genebra este evento foi organizado pela ALALS- Académie de Lettres et Arts Luso-Suísse, e teve lugar na Résidence Universitaire Internationale Carlton, de onde também se geria, à distância, os eventos realizados nos outros países.

Do programa do evento em Genebra constou um almoço convívio, no Café Literário Pessoa, com vários escritores lusófonos, vindos de vários Cantões da Suíça. Graça de Melo, vice-presidente da Associação Portuguesa de Poetas e o cantor Manuel Jorge, ambos vindos de Lisboa, foram os convidados especiais que vieram expressamente para este evento.

Seguiu-se depois às 15h30m a Tomada de posse para os Membros Académicos desta academia.

Assim, tomaram posse os seguintes Membros - Augusto Lopes (presidente da ALALS), Lúcia Amélia Aeberhardt (Vice-Presidente), Valquíria Imperiano (Secretária) e Lou Carriço (Tesoureiro), e ainda os restantes membros Alexandre Deus Monteiro, Amália Mendonça, Reto Monico, Jorge Esteves, Mar Soares, Carmen Ferreira, Carmindo Carvalho, e Magali Donzel.

Houve ainda exposições de pintura de Valquíria Imperiano, e ainda da fotógrafa Lou Carriço.

A apresentação do evento coube a Lúcia Amélia Aeberhardt, tendo sido também lançada a antologia - Caravelas em Viagem, organizada pela ALALS e com participação de autores de oito países, encerrando o evento com muita poesia e a atuação do cantor Manuel Jorge.

Em Moçambique, a escritora Deusa d África foi quem coordenou o evento, na cidade de Xai Xai, através de duas associações que se juntaram, a - Associação Xitende - e - Os poetas de rua. Fizeram parte deste evento oradores prestigiados internacionalmente, como foi o caso de Big Paal e ainda o musicólogo Pedro Mazuze. Teve lugar na Casa de Cultura, às 17h, com vários grupos musicais e com a apresentação da antologia - Caravelas em Viagem.

Na Índia, foi o escritor internacional Deusdedith Manuel Mussanhay que coorganizou este evento internacional, na cidade de Hyderabad, a cerca de 1500km de Nova Deli, a capital do país. Participaram vários poetas de língua portuguesa, numa tertúlia com a temática - O surgimento da Língua Portuguesa, tendo sido encerrado este festival com a leitura de vários poemas e apresentação da antologia - Caravelas em Viagem.

Em Portugal, a Associação Portuguesa de Poetas, presidida por Carlos Cardoso Luís, foi quem coorganizou este evento, que teve lugar em Lisboa. Houve recitação de poemas, com a presença de vários poetas, grupos de música clássica e ainda um grupo de fados de Coimbra. A decoração da sala, além de ter várias exposições de pintura estava feita com as bandeiras de todos os países lusófonos, premiando, desta forma, o sucesso deste evento, pela perfeita sintonia com a temática do festival.

No Brasil foram várias as cidades a coorganizar este festival. Referindo apenas algumas, em Belo Horizonte, a escritora Clevane Pessoa, e o poeta Cláudio Márcio foram os coorganizadores deste evento que teve lugar no restaurante Dona Preta, reduto de artistas e poetas, com grande historial de eventos internacionais. Houve recitação de poesia e a atuação do músico e artista plástico Belo Lino.

No Rio de janeiro decorreu também este festival que teve lugar em Cabo Frio. O clube Literário Flores Literárias, foi quem acolheu este evento internacional, por iniciativa de sua presidente Jacqueline Brum Motta e a poeta Andréa Rezende.

Houve várias exposições de pintura, de Franciscone Fonseca e Noédia Eler, entre outros. Um grupo de poetas - Amigos do bem - juntou-se também ao evento, que contou com a presença de grandes escritores e poetas, tendo sido o encerramento animado com um excelente espetáculo de música clássica pelo grupo - Amadeus.

Nos EUA, a escritora Olga Horsken foi o rosto da divulgação deste festival internacional, por terras da Fórida, tendo dado enorme força a este movimento literário internacional, promovendo e divulgando a antologia - Caravelas em Viagem.

No Equador, foi o escritor equatoriano Humberto Napoléon quem teve a honra de prestigiar a literatura lusófona, coorganizando este Festival Internacional da Literatura, que teve lugar na sede da Sociedade de Escritores do Equador, na cidade do Quito.

Contou com a presença de cerca de uma dezena de poetas e escritores, onde também foi apresentada a antologia - Caravelas em Viagem, tendo sido encerrado o festival com um - Porto de honra, pois como ele referiu - o sucesso da realização deste evento, por iniciativa e convite da ALALS, tinha de ser brindado com um vinho português, para assim acabar com grande honra e prestígio.

Em Itália, o evento foi adiado para os dias 8 e 9 de Outubro, contando, desta forma, com a presença, in loco, do Presidente da ALALS, Augusto Lopes, de forma a encerrar este Festival Internacional da Literatura e arte que, devido aos fusos horários, tendo início no Brasil, percorreu vários países, terminando, desta forma em Bologna, na Itália.

Márcia Rocha é a presidente da Associazione Culturale Internazionale MelhorAndo, e é quem organiza este evento, no Hotel Cosmopolitan Bologna.

Fazem parte da programação vários escritores, pintores e músicos lusófonos, vindos da Alemanha, Portugal, França, EUA, Suíça, e do Brasil, através de vários debates, - mesas redondas. Haverá ainda a tomada de posse oficial de Márcia Rocha, como Membro Académico Correspondente da ALALS, com a presença de outros académicos, vindos expressamente da Suíça, para este evento.

As - Caravelas em Viagem - organizada por Augusto Lopes, à semelhança de outras embarcações desse tempo áureo do período dos Descobrimentos, fizeram assim uma viagem, por vários países, carregadas de cultura, com o intuito de divulgar e alertar para a importância da Literatura portuguesa, no mundo. 

Apoio Cultural: ONG Madalena´s e Jornal Sem Fronteiras
Mais informações - augustolopesgeneve@gmail.com 

FONTE: ALALS

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também