Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Literatura > Pablo Neruda - Sarau

Pablo Neruda - Sarau

Literatura por em 2014-11-04 18:30:16

O Projeto ConVersar foi idealizado e é coordenado por Lígia Velozo Crispino, sócia-diretora da Companhia de Idiomas e do ProfCerto, autora do livro de poemas Fora da Linha e coautora do Guia Corporativo: Como Elaborar Política de Idiomas. O sarau conVersar é um encontro cultural mensal para tocar a alma e o coração das pessoas através da arte e da cultura.

No dia 30 de setembro na Livraria Cultura de Artes, no Conjunto Nacional da Avenida Paulista, São Paulo, foi realizado esse lindo encontro com pessoas, jovens, crianças e adultos, que amam a poesia e seus poetas.

O homenageado dessa noite foi Pablo Neruda, poeta chileno considerado um dos mais importantes literatos do século XX, pseudônimo adotado por Neftalí Ricardo Reyes Basoalto. Esse pseudônimo é uma homenagem ao escritor tcheco Jan Neruda.

Nasceu no dia 12 de julho de 1904, na cidade de Parral, Chile. Sua mãe faleceu 2 meses depois. A primeira publicação do poeta, com 13 anos, foi um artigo intitulado Entusiasmo e Perseverança, que ele escreveu para um jornal de Temuco, onde morou com seu pai e madrasta. No ano seguinte, publicou seu primeiro poema Meus Olhos em uma revista local. Aliás, é a partir desta data que vários artigos e poemas são publicados em revistas e jornais da região, todos assinados por Neftalí Reyes. Só em 1920, ele passa a assinar como Pablo Neruda. No entanto, apenas em 1946 passou a usar legalmente o nome Pablo Neruda.

Foi  em 1920 que conheceu Gabriela Mistral, escritora compatriota e Nobel de Literatura em 1945. Ela o apresentou aos primeiros maiores escritores russos, que tiveram grande influência em sua vida. Estudou Pedagogia em Francês na Universidade do Chile e, neste período, passou por muitas dificuldades financeiras e teve uma intensa vida cultural ao lado de outros poetas, apesar de uma timidez. Sempre esteve em busca do encantamento, das múltiplas facetas e emoções do ser humano.

Sua obra é lírica, cheia de emoção e humanismo. Em 1923, escreveu Crepusculário, seu primeiro livro, com apenas 20 anos. Sua fama cresceu, ainda mais, com a publicação de vinte poemas de amor e uma canção desesperada em 1924. Em sua obra destacam-se Residência na Terra (1933), España en el corazón (1937, inspirado na Guerra Civil Espanhola), Canto Geral (1950), Cem sonetos de amor (1959), Memorial de Isla Negra (1964), A espada incendiada (1970) e a autobiografia póstuma, Confesso que vivi (1974), um emocionante testemunho de uma grande poeta. 

Em 1945, Neruda recebeu o Prêmio Nacional de Literatura e, em 1971, recebeu o Prêmio Nobel de Literatura e o Prêmio Lênin da Paz. Pablo Neruda alternou sua vida literária com a diplomática. Em 1973, ele era o embaixador chileno na França quando ocorreu o golpe de Estado que depôs o presidente Salvador Allende. De volta ao Chile, sofreu perseguições políticas e morreu pouco depois, sendo enterrado em sua casa de Isla Negra, ao sul do Chile.

Aproveitei a oportunidade que a querida Ligia me ofereceu para apresentar o Jornal Sem Fronteiras, o mais novo meio de comunicação 100% cultural que foi distribuído aos presentes da noite, entre eles: Vera Basile, Sergio Sesiki, Marcelo Testoni, Neusa Maria Lopes Martins, Gerson Morales, Verediana Mantovani, Eleni Cervera, Alexandra Holanda entre outros.

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também