Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > Sergio da Costa e Silva recebe premio em Madrid

Sergio da Costa e Silva recebe premio em Madrid

Cultura por em 2016-11-29 00:23:48

SERGIO DA COSTA E SILVA RECEBE PREMIO EM MADRID.

Pelo seu trabalho no Musica no Museu e no Rio Harp Festival perante  um publico de 500 pessoas, Sergio da Costa e Silva recebeu em Madrid nesta terça-feira o Premio Cultura Viva na categoria Lazos Hispanicos. Era o XV Premio Cultura Viva e nas ediçoes anteriores nesta mesma categoria foram homenageados, entre outros, Motohido Yoshikama Embaixador do Japao na Espanha, Alicia Alonso Diretira do Ballet Nacional de Cuba, Cidade de Guanajuato, tradicional de devoção de Cervantes, Alquimia Peña, Diretora do Festival de Cinema Iberoamericano e do Caribe. Tendo recebido o premio das mãos do Embaixador Paulo Alberto Soares e Francisco Gallo Diretor da Fundacion Cultural Hispano-Brasileña, nesta noite foram homenageados, também, Ana Guijarro, catedratica de piano e diretora do Real Conservatorio Superior de Musica de Madrid, Luis Merlo e Carlos Hipolito, teatro, Maestro Miguel Martinez, regente da Orquestra da Radio e Tv da Espanha,  o pintor Antonio Granja em artes plasticas e Albefrto Portillo, do Royal Ballet, na dança. 
Receberam os premios comemorativos de grandes nomes da Espanha, Francisco Goya, Cervantes, Ruben Dario, Enrique Granados altas personalidades espanholas e nas categorias de Medicina os médicos Mariano Pulla, Adriana Guevara renomados nas areas de oftalmologia, oncologia e esclerose.
Sergio da Costa e Silva, alias o primeiro brasileiro a ser homenageado nos 25 anos do premio Cultura Viva e que teve o seu projeto Musica no Museu apresentado a todos, emocionado, agradecia esta honraria e ressaltava a apresentação da harpista Maria Rosa Calvo y Manzano, a maior da Espanha, no RioHarpFestival e de musicos espanhois que participaram do projeto nos seus 19 anos de atividades além das incursões pelas cidades da Espanha como Madrid, Salamanca, Bilbao entre outras levando a musica e o musico brasileiro para o exterior. 
Ao finalizar dizia que  sucesso do Musica no Museu credita-se aos seus lindos e historicos locais: museus, igrejas,  palacios, centros culturais e até clubes, aos musicos maravilhosos, a critica e midia generosas e ao publico que sempre lota os seus concertos. E Cultura Viva se une a mais de 20 outros nacionais e internacionais que vem obtendo nestes 19 anos de atividades do Musica no Museu mas este se torna especial por ter sido o primeiro brasileiro a recebe-lo nestes 25 anos de existencia.
Música no Museu tem tido o patrocínio da Light há 10 anos.

Foto: Embaixador Paulo Alberto Soares, Francisco Gallo Diretor da Fundacion Cultural Hispano Brasileña e Sergio da Costa e Silva

Musica no Museu encerrou sua temporada internacional 2016.

Com um concerto da pianista Ana Brandão na Casa do Brasil em Madrid lotada, Música no Museu encerrou a sua temporada internacional 2016 depois de ter realizado 14 concertos em cidades de Portugal, França, Italia, Austria e Espanha. No programa um panorama da musica classica brasileira através dos seculos começando pelo Padre Jose Mauricio e Carlos Gomes e encerrando com Tom Jobim. Precedendo o concerto, outra apresentação de musica brasileira ao som do violão de Jayme Marques um brasileiro radicado há 30 anos na Espanha.
Nesta vinda a Madrid Sergio da Costa e Silva, com Ignez, além do premio Cultura Viva que recebeu, também foi recepcionado pelos Embaixador do Brasil na Espanha,  Antonio Simoes, o  Embaixador Paulo Alberto Soares, Consul em Madrid, pelo Presidente da Câmara de Comercio Brasil Espanha, José Gasset  pelo Diretor do Instituto Cultural Hispano-Brasileiño, Francisco Gallo além de Cassio Romano diretor da Casa do Brasil. .

Música no Museu:

Musica no Museu, iniciado em 1997,  tornou-se a maior Serie de musica clássica do Brasil, reconhecido pelo RankBrasil, a versão brasileira do Guinness Book.  Seus números são impressionantes chegando a fazer mais de 500 concertos por ano, de norte a sul do Brasil,  ocupando cerca de 2.500 musicos/ano, além de uma vertente internacional, desde 2006 em cidades de Portugal, Espanha, França,  USA (inclusive no Carnegie Hall em Nova Iorque e no LACMA em Los Angeles),Republica Tcheca, Marrocos, India, Itália, Alemanha, Austria, Chile, Argentina, Vietnam  e Australia, levando músicos e a musica brasileira para o exterior.
Nestes 19 anos de atividades já registra um publico de 650.000 pessoas e uma mídia espontânea de milhares de registros em todos os veículos do Brasil, rádios, TVs, jornais, revistas, internet e até do exterior, com destaques para matérias no New York Times, entre outras. Tambem a excelência do projeto, que já recebeu inúmeros prêmios e honrarias nacionais (Ordem do Merito Cultural, Golfinho de Ouro, Embaixador do Rio etc)  e internacionais (Cultura Viva da Unesco), Latin American Awards, na PUC em Buenos Aires e agora Lazos Hispanicos- Cultura Viva em Madrid e   gerou a monografia de Marie Hoffman, da  Humboldt-Universität zu Berlin Philosophische Fakultät III Institut für Musikwissenschaft und Medienwissenschaft Musik und Medien/Kulturwissenschaft  sob o titulo Die Rolle der „Klassik“ im öffentlichen Leben in Rio de Janeiro und die Konzertreihe „Música no Museu“ (Musik im Museum) The Role of “Classical Music” in the Public Life of Rio de Janeiro and the Series of Concerts “Música no Museu” (Music at the Museum) (a musica clássica na vida publica do Rio de Janeiro e a   Serie de Concertos Musica no Museu).
Paralelamente e no seu âmbito,  realiza um Festival Internacional de Harpas-RioHarpFestival, já na sua 12ª. versão e que colocou o Brasil no circuito mundial da harpa. Tambem  renova  o panorama da musica clássica no Brasil através do Concurso Jovens Musicos-Musica no Museu, já na sétima versão e que recebe a cada ano uma bolsa de U$105 mil  da James Madison University-uma escola Steinway- para o vencedor. Tambem criou  a Orquestra Jovem Musica no Museu e que já começa a ter vida própria.
Musica no Museu no Google tem mais milhões de registros e o seu site www.musicanomuseu.com.br, na sua versão nova, em 18 meses já tem mais de  450.000 acessos.
Ao completar 15 anos em 2012, realizou uma programação especial que incluindo os melhores concertos da Série com destaque para a apresentação do pianista Nelson Freire em São João del Rei.
Em 2013, além da Série normal de concertos, foi feito o lançamento do livro ¨Música no Museu- 15 anos depois¨além da   exposição das pinturas das capas dos seus programas (cada mês feita por um artista plástico brasileiro) e doadas para a Academia Brasileira de Filosofia e que ora faz parte do seu acervo.
No site, já citado acima, www.musicanomuseu.com.br e www.rioharpfestival.com.br  temos todas as informações sobre os projetos.

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também