Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > Nilza Freire lança o seu 1º livro “Magia do Tempo”

Nilza Freire lança o seu 1º livro “Magia do Tempo”

Cultura por em 2016-12-12 01:14:02

Nilza Freire lança o seu 1º livro “Magia do Tempo”

No próximo dia 19 de dezembro, na Livraria Prefácio, no bairro de Botafogo (Rio de Janeiro), acontecerá o lançamento do primeiro livro da escritora e poetisa Nilza Freire. Trata-se do livro de poesias “Magia do Tempo”, fruto de premiação do 1º Lugar que a autora conquistou no Concurso “Letras & Imagem” realizado em São Paulo.
A obra, reunindo uma seleção dos principais poemas da autora, será lançada de forma aberta ao público, durante um simpático sarau, com musica, declamação de poesias, microfone livre e coquetel. E, claro, com a cobertura oficial do Jornal Sem Fronteiras.
Nilza Freire é carioca de Vila Isabel, poeta, tradutora e Bacharel em Direito pela UFRJ.  É Analista Judiciário no Tribunal de Justiça/RJ.
Cursou Especialização em Tradução Inglês/Português na PUC/RJ.  Traduziu diversas obras pela editora Qualitymark – Rio de Janeiro.
Além da literatura, ama as artes em todas as suas expressões, seja música, pintura, escultura, teatro, cinema ou fotografia, uma paixão.  Frequenta saraus, sobretudo o Corujão da Poesia, que já completa 11 anos no Rio de Janeiro, grupo a que atribui seu desenvolvimento artístico. Frequenta o Centro de Literatura do Forte de Copacabana – RJ e o Grupo Visitando os Vultos Culturais da UBE-RJ e Jornal Sem Fronteiras.
Recebeu o primeiro lugar na categoria literatura do “II Concurso Nacional Letra & Imagem - São Paulo 2016”, cuja premiação foi a publicação do presente livro.
Detentora do Mérito Literário do Centro de Expressões Culturais do Museu Militar Conde de Linhares, 2016.
Participações em Antologias Poéticas: \"Em Todos os Ritmos da Poesia\" (Editora Scortecci/2016), “Antologia Mérito Literário – Centro de Expressões Culturais Museu Militar Conde de Linhares” (CECMCL- 2016) e “A Arte de Ser Mulher – Poesia Feminina” (Editora Rede Sem Fronteiras/2016).

Confira a seguir, os textos das personalidades que assinaram a apresentação, prefácio, orelha e quarta capa e conheça um pouco deste interessante projeto.

“Apresentação da Obra”

Nasce uma estrela

Seletos Poetas e Artista Plásticos foram convidados para participarem de um evento off-Feira, por ocasião da 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.
O evento diferenciado, intitulado Exposição Letra e Imagem com Concurso, envolveu as duas modalidades, celebrando e integrando a Arte e a Literatura. Um evento já em sua segunda edição.
O projeto consiste em o Artista Plástico participar com a obra e o Poeta (por força da Bienal do Livro) ser desafiado a fazer uma poesia para esta obra, que pode ser escolhida entre algumas opções, culminando em uma grande exposição, com vernissage e cerimônia de premiação, na badalada capital paulista. Um desafio para poucos!
O projeto foi idealizado pela Cia Arte Cultura, com o apoio de algumas importantes entidades culturais, como ALAB - Academia de Letras e Artes Buziana, UBE-RJ - União Brasileira de Escritores, SINAP-ESP - Sindicato Nacional dos Artistas Plásticos, Casa do Restaurador, Editora Rede Sem Fronteirase Jornal Sem Fronteiras.
Esta obra que temos em mãos é produto do Prêmio de 1º lugar, na categoria Literatura, conquistada pela talentosa poetisa Nilza Freire, no Concurso Letra e Imagem (Confira a página 20 e conheça a produção vencedora máxima deste ano).
Neste ato, Nilza Freire foi considerada - como costumamos chamar - um “azarão”. Sim, porque na verdade, ela concorreu com experientes poetas, vencedores em várias colocações da primeira edição do projeto e autoridades culturais. Portanto, ela foi a grata surpresa deste ano. Mas, ao lermos a obra que temos em mãos, percebemos que o feito não foi tão surpresa assim, afinal, constatamos, folha a folha, a emoção brotando, o sentimento sendo exposto à flor da pele e o talento transbordando. Trata-se de uma criadora de momentos sublimes de emoção, que estava aguardando apenas uma oportunidade para se mostrar.
Nesta obra, Nilza Freire apresenta o resultado da busca do que considera importante relativamente aos seus sentimentos, em um momento único, fértil de produção.
Podemos dizer que, depois de participar de algumas antologias e ser habitué de alguns grupos culturais e saraus, Nilza recebe destaque merecido no meio, através da conquista deste concurso. Podemos dizer ainda, que, neste momento, nasce uma estrela em nosso meio.
Portanto, o convite para ler esse livro é irrecusável. Esta obra é a leitura certa para quem quer conhecer sua autora da forma mais íntima, pois nela, Nilza revela seus sentimentos. É um livro não apenas escrito por uma poetisa, mas por uma pessoa que, através de seus poemas, possui muito a dizer. Ela é pura poesia!
Parabéns à autora! Sucesso nessa jornada que se inicia!
Parabéns aos leitores que tiverem oportunidade de lê-la.
Boa leitura!

Dyandreia Valverde Portugal
Escritora – Jornalista MTB 36.185/RJ - ABJ1127
Editora-Chefe do Jornal Sem Fronteiras e da Editora Rede Sem Fronteiras,
 ambos da Rede Mídia de Comunicação Sem Fronteiras
www.redesemfronteira.com.br

“Prefácio da Obra”

A publicação de um livro de poemas é um processo bem diferente da gestação de um poeta. Ao longo destas páginas, o leitor conhecerá uma poeta que não se esconde ou não se intimidou em se revelar através dos seus versos. Sem pressa, Nilza foi garimpando preciosas palavras em seu cotidiano e nos revela em seus poemas-gemas, prontos para se desdobrarem numa série mágica de abracadabras, onde nasce uma vigorosa verve de ressignificação da vida, num tempo em que tudo é muito rápido e acelerado.
Nilza vai gestando-se como mulher de apurados sentimentos e a premência dos versos é a mesma das mulheres que lutam por dias melhores, onde o amor seja a lei maior nas relações interpessoais ou de um coração para outro. A poeta não se atemoriza: insiste inexoravelmente no amor, sabedora que esse é o verdadeiro diamante contemporâneo.
Seguir rotas alternativas sem receio dos perigos é um desafio para a mulher madura, que se assume poeta e enfrenta o público e a si mesma, munida de palavras lapidadas no esmeril dos afetos, das crenças e dos sonhos.
Sim, nessas horas não há como recuar. A poeta nasce ao ser chamada de poeta e ousa agir com o coração - coragem plena - e, seguindo seu instinto, acende o farol da alma e vasculha os arquivos e cadernos onde adormeciam suas anotações, transformando-os em um buquê poético em forma de livro, pois é assim que percebo esta publicação.
Leitor ou leitora, aqui em suas mãos está um buquê, com uma diversidade de flores, suas respectivas hastes, cores múltiplas, espinhos, pétalas irreverentes ou sagradas. Um buquê à prova do tempo e que pode ser companhia nas mais diferentes circunstâncias do seu dia-a-dia, pois a autora flagra o lírico nas pedras translúcidas que erguem castelos ou casebres.
Insones ou não, este é um livro dos que estão permanentemente em estado de vigília. É um livro de delicadezas e inquietações. É um labirinto para o exercício das nossas curiosidades filosóficas e emocionais. É um livro que confere certidão de nascimento à poeta Nilza Freire Lourenço.
Só nos resta o inefável deleite da leitura.

João Luiz de Souza
Curador Executivo do Corujão da Poesia-Universo da Leitura

“Orelha da Obra”

Artesã da Poesia

Ouvindo a voz interior que tudo sabe, “farol de brilho intenso”, a poeta procura compreender o complexo e enigmático processo criativo. Expõe seus sentimentos “ao vento quente da noite”, tornando-se camaleoa enquanto se prepara para as mudanças que a vida proporciona.
“Diz-se que a vida é breve, acredito; / No entanto insisto, no intervalo entre o dito e o presumido / Existem milhares de histórias escondidas”.
A poesia de Nilza Freire é movimento dinâmico de palavras e sentidos dispostos com arte e sensibilidade sobre o concreto, sob os sentimentos e na transcendência dos momentos. Cada expressão, cada verso, cada ideia é uma porta aberta para a reflexão sobre o mundo real e virtual em que vivemos. É uma obra feita de poesias, sonhos e sentidos.

Flávio Flora
Jornalista redator do Jornal Agora (Divinópolis-MG)

“Quarta Capa”
Existem honras que não nos consideramos dignos de receber.
Assim aconteceu comigo ao receber o convite da poeta Nilza Freire para ofertar minhas impressões sobre seu mais recente trabalho que você, leitor, tem agora em suas mãos.
Desfrutar da poesia de Nilza foi como encontrar um oásis no deserto escaldante desse nosso tempo. 
A poesia de Nilza flui com leveza.
Tem rima, sim. Tem métrica e boa técnica. Mas tem, sobretudo, alma!
No trançado paciente das palavras, a autora vai tecendo as tramas ricas de um tapete mágico, que me convida a olhar o mundo de uma outra perspectiva. Não resisto.
Ouso deixar-me levar; ouso sonhar, viver, reviver, pensar, repensar, recordar.
Viajando na pureza de suas estrofes, admiro lá do alto a paisagem que inspira a poeta.
Consigo vislumbrar as minas profundas das quais ela extrai seus poemas-gemas, e em suas rimas flutuo sobre as dores e os encantos que foram seus mestres na arte do garimpo.
Por vezes, me pego pensando: “Eu gostaria de ter escrito isso”, tamanha a empatia que a autora consegue estabelecer com o leitor.
E mesmo depois que me refaço do voo, ao rés do chão encontro ainda mais beleza, a balançar nos varais de sonhos, anunciando aos ventos uma esperança teimosa e sorridente.
Sucesso não preciso desejar... esse é certo. Desejo-lhe então, poeta, uma vida longa e plena, da qual nos beneficiaremos nós, seus leitores.

Shirley Machado
Escritora, autora do livro O Samsara,
Premiada 12º Concurso Literário Mario Quintana (crônica), e
1º Prêmio Monteiro Lobato (conto).

SERVIÇO:

Título: Magia do Tempo
ISBN: 978-85-5866-008-2
Editora: Rede Sem Fronteiras
Edição: 1
Ano da Edição: 2016
Idioma: Português
Nº de Páginas: 96
Dimensão: 14x21
Acabamento: Brochura
Contato com a autora: nilzafreire@gmail.com
Contato com a Editora: contato@redesemfronteiras.com.br

Obs.: A obra pode ser adquirida direto com a autora.

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também