Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Artes Plásticas > EXPOSIÇÃO ARTE DO ENCONTRO NO MUSEU DO FORTE DE COPACABANA - 2016.

EXPOSIÇÃO ARTE DO ENCONTRO NO MUSEU DO FORTE DE COPACABANA - 2016.

Artes Plásticas por Sandra Hasmann em 2016-12-23 15:06:18


Depois de expor individualmente suas telas e desenhos em importante Salão de Exposição do Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana, o artista plástico amazonense Marius Bell já começa a sonhar com os convites que vem recebendo para 2017. UCAI – Galleria La Pigna Vicariato – Roma, Louvre Museum Art Exhibition – Paris e a coletiva “As Cores do Brasil” em Abu Dhabi são alguns desses convites.

 

Em setembro 2015, Marius Bell, foi premiado com medalha de bronze pelo General de Brigada Elias Rodrigues Martins Filho, no II Salão de Artes Plásticas da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército e medalha de ouro pelo Presidente da Editora ITALIAMIGA Senhor Edoardo Pacelli, na 1ª Exposição de Arte e Literatura, em comemoração da atuação da FEB, na segunda Guerra Mundial, no Monumento aos Pracinhas, aterro do Flamengo. Neste mesmo ano, Marius Bell é convidado para pintar o mural “Os 18 do Forte”, na parede lateral da entrada do Museu e recebe das mãos do diretor e comandante Coronel Luiz Antonio Fortes, a medalha comemorativa dos 100 anos de inauguração do Forte de Copacabana.

Em seguida é convidado para fazer sua primeira exposição individual ARTE DO ENCONTRO em 2016, no Museu Histórico de Exército e Forte de Copacabana, onde apresentou pela primeira vez sua coleção de desenhos feitos a lápis e ouviu muitos elogios por parte dos visitantes estrangeiros e brasileiros, inclusive do maior artista gráfico de todos os tempos e mestre das pin-upsgirls e dos cartazes de cinema José Luiz Benicio, que foi prestigiar o artista amigo Marius Bell.

A exposição ARTE DO ENCONTRO aconteceu de 19 de outubro a 06 de novembro de 2016,no Salão de Exposições Temporárias I do Museu do Forte de Copacabana e teve a curadoria da poetisa e artista plástica Sibéria Sperle, e da Tiana Sampaio, escultora e membro da Academia Brasileira de Belas Artes com a participação das artistas convidadas de honra Comendadoras Vera Figueredo e Sandra Erse. Marius Bell garante que foi um sucesso de público, tanto na noite do vernissage, quanto nos dias de visitas. “As pessoas que visitaram a exposição sempre faziam fotos ou faziam os selfies com os amigos que acabavam contribuindo para a divulgação da exposição nas redes sócias”, afirmou o artista. Na noite do vernissage o artista plástico amazonense Marius Bell e suas curadoras receberam convidados ilustres como: o artista plást ico carioca José Luiz Carlomagno, a artista plástica Regina Guimmaraes, a arquiteta e artista plástica Diana Doctorovich, a artista plástica Vera Rodrigues, o ator e cenógrafo Walter Chavarry Velloso, o professor e Dr. Vinicius Ruas Branco e Silva, a comendadora, escritora, escultora e artista plástica Dalva Frahlich, o artista plástico Jefferson Garvalhaes, a comendadora e artista plástica Sandra Erse, a escultora Tiana Sampaio, a poetisa e artista plástica Sibéria Sperle, a comendadora e artista plástica Vera Figueredo, o representante da União Católica de Artistas Italianos Giovanni Nicotra, a artista plástica Heidir Vieira, o diretor presidente do Saber Cultural Mario Capelluto, o jornalista e diretor do Jornal Posto 6 Mauro Franco, o diretor do Museu do Forte Cel. Júlio Teodorico Nascimento Netto, o Ten. Wilson Martins Neto, o Ten-Cel. Luciano de Souza, a diretora do Coral Vozes Outono Cleia Gonçalves, a cantora do Coral Vozes Outono Marly Gomes, o Museólogo Rafael Gutterres, a coordenadora de eventos Marilda Reis, a diretora da Orquestra Violões do Forte de Copacabana Marcia Melchior, o Carlos Henriques, o escritor e jornalista João Bosco Gomes, a Arléa Lima, o Erick Matos Silva, a Maria Auxiliadora, a artista plástica Bete Pacó Matos, a Angela Bernardes, o jornalista inglês Anthony Angelo Nancini, o historiador e escritor Roberto Mendonça, o Renato Mendonça e o ilustrador Jose Luiz Benicio. Ainda não há nada confirmado, mas pode ser que aconteça uma segunda exposição em 2017, observou Marius Bell.

SOBRE O ARTISTA

Marius Bell é amazonense de Manaus, nascido em 1º de abril de 1950. É pintor, escultor, desenhista e muralista. Desenvolveu sua arte de forma autodidata. Desde a infância demonstrava inclinação para as artes e em 1971 começa sua atividade como desenhista e arte-finalista em agências de propaganda, enquanto pintava cartazes de filmes para os cinemas de sua cidade e murais em grandes dimensões. Estudou arquitetura e urbanismo mas não chegou a se formar na área. Em 1994 realiza em Manaus a sua primeira exposição individual e daí em dia diante continuou a participar de exposições coletivas até que um dia é convidado pela comendadora e curadora carioca Vera Figueredo para participar de exposições e salões no Rio de Janeiro, onde suas pinturas acabam sendo premiadas. Entre suas premiações está a Meda lha Comemorativa 100 anos do Forte de Copacabana.

ALGUMAS OBRAS DE MARIUS BELL

A estátua pedestre de Santo Antonio com 13 metros de altura no município de Borba, no interior do Amazonas. O mural da “Belle-Époque” com 1.200 m2 pintado no paredão lateral da antiga Cadeia pública Vidal Pessoa em Manaus

A pintura do “Cristo do Milênio”, no teto da Basílica Menor de Santo Antonio. O mural “O Bonde e a Ponte de Ferro” pintado na fachada do prédio da Manaus Energia e o mural na entrada do Forte de Copacabana, retratando “Os 18 do Forte”. 

Contato com o artista Marius Bell: E-mails: [http:///compose?to=marius.bell@bol.com.br]marius.bell@bol.com.br / [http:///compose?to=mariusdesenhos@gmail.com]mariusdesenhos@gmail.com – Fone: +55-92-99390-3669.

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também

Publicidade