Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Literatura > POSSE NA ACADEMIA MARANHENSE DE LETRAS (AML)

POSSE NA ACADEMIA MARANHENSE DE LETRAS (AML)

Literatura por Sandra Hasmann em 2017-05-02 22:15:37

Em cerimônia prestigiada por diversas autoridades e mais de 200 pessoas, na noite de 06 de abril deste ano, a Promotora de Justiça, professora universitária e escritora Ana Luiza Almeida Ferro, membro correspondente da UBE-RJ e do PEN Clube do Brasil, tomou posse na Cadeira nº 12 da Academia Maranhense de Letras, tendo como patrono o jornalista Joaquim Serra, fundador o Senador Clodomir Cardoso e um dos últimos ocupantes o grande poeta Odylo Costa, filho. Em seu discurso de posse ela homenageou a sua família, os ilustres escritores ligados à história da Cadeira nº 12 e o poeta Ferreira Gullar, recentemente falecido. Foi saudada pela Acadêmica Professora Ceres Costa Fernandes. Ana Luiza foi eleita para a AML em primeiro escrutínio, com 31 votos, entre 36 válidos, no dia 15 de setembro de 2016. A nova \"imortal\"  considera a realização de um sonho e uma grande honra ocupar uma cadeira de personagens tão insignes, um dos quais patrono de cadeira na Academia Brasileira de Letras (Joaquim Serra) e outro ocupante de cadeira na mesma ABL (Odylo Costa, filho). Ela é a nona mulher a ingressar na AML, em quase 109 anos decorridos desde a sua fundação em 1908. Por isso, ela acredita que a sua eleição é uma homenagem e um reconhecimento da AML ao valor das escritoras maranhenses. Ana Luiza é autora de 14 livros, principalmente de Direito Penal, História e poesias. Conquistou o 2º lugar no Prêmio “Poesia, Prosa ed Arti figurative” (Itália) em 2014, pela obra Quando: poesias, a Menç&atilde ;o Honrosa do Prêmio Pedro Calmon 2014 (IHGB) e o Prêmio Literário Nacional PEN Clube do Brasil 2015, ambos pelo livro1612, dentre outras distinções. Foi entrevistada pelo apresentador Jô Soares em seuPrograma do Jô, da Rede Globo (2010), pela obra Crime organizado e organizações criminosas mundiais.

 

BIOGRAFIA SINTÉTICA

Ana Luiza Almeida Ferro, filha do professor Wilson Ferro e da contabilista Eunice Ferro, é Promotora de Justiça, professora da Universidade Ceuma, escritora premiada, historiadora, poeta e conferencista nascida em São Luís-MA. É Doutora e Mestra em Ciências Penais pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), graduada em Letras e Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Membro de Honra da Sociedade Brasileira de Psicologia Jurídica (SBPJ), membro do Latin American Quality Institute (LAQI), da Accademia Internazionale Il Convivio, do PEN Clube do Brasil, do Instituto Histórico e Geográfico do Maranh& atilde;o (IHGM) e de várias outras academias e associações culturais. Foi a primeira mulher a presidir a Academia Maranhense de Letras Jurídicas (AMLJ). É portadora do Certificate of Proficiency in English (University of Cambridge, Inglaterra) e do Diplôme supérieur d’études françaises (Université de Nancy II, França). Possui artigos e poesias publicadas em diversos livros, antologias e revistas especializadas. Escreveu várias obras, especialmente de Direito Penal, História e poesias. Conquistou o 2º lugar no Prêmio “Poesia, Prosa ed Arti figurative” (Itália) em 2014, a Menção Honrosa do Prêmio Pedro Calmon 2014 (IHGB) e o Prêmio Literário Nacional PEN Clube do Brasil 2015, dentre outras distin& ccedil;ões. Foi entrevistada pelo apresentador Jô Soares em seuPrograma do Jô, da Rede Globo (2010), pela obra Crime organizado e organizações criminosas mundiais.

 

LIVROS

Suas obras: O Tribunal de Nuremberg (2002), Versos e anversos (2002, em coautoria),Escusas absolutórias no Direito Penal (2003), Robert Merton e o funcionalismo (2004), O crime de falso testemunho ou falsa perícia (2004), Interpretação constitucional (2008),Quando: poesias (2008), A odisséia ministerial timbira: poema (2008), Crime organizado e organizações criminosas mundiais (2009), O náufrago e a linha do horizonte: poesias (2012), Criminalidade organizada (2014, em coautoria), 1612: os papagaios amarelos na Ilha do Maranhão e a fundação de São Luís (2014) e 1612: os franceses na Ilha do Maranhão e a fundação de São Luís (edição europeia, 2014) e Mário Meireles (2015).


Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também

Publicidade