Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Eventos > Fibra desenvolvida pela Monthal, empresa expositora na Fevest Festival 2017, usa sobras de tecidos.

Fibra desenvolvida pela Monthal, empresa expositora na Fevest Festival 2017, usa sobras de tecidos.

Eventos por Alberto Araújo em 2017-06-29 11:15:50

A Monthal, empresa que participa da Fevest Festival 2017 – Feira de Moda Íntima, Praia, Fitness e Matéria-prima, de 5 a 9 de julho, no Nova Friburgo Country Clube, não só é uma marca conhecida no mercado pela qualidade em design, conforto e inovação de seus produtos, mas também por se preocupar em preservar o meio ambiente e realizar trabalhos sociais no seu entorno.


A marca ficou entre os três finalistas ao Prêmio Nacional de Inovação, uma iniciativa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Sebrae, para reconhecer as melhores iniciativas em processos e em gestão da Inovação no Brasil. A cerimônia de premiação aconteceu no dia 26 de junho, e quatro mil empresas de todo Brasil se inscreveram para participar da premiação.


O projeto que concorreu ao prêmio foi batizado de Reboard e desenvolvido pelo gerente de produção da Monthal, Felipe de Souza. 
Depois de todo reaproveitamento do tecido na confecção, ainda havia sobra, que ia para o lixo. Através de muita pesquisa e estudo, Felipe desenvolveu uma fibra sólida, proveniente de um processo químico utilizando o tecido sintético. “O desenvolvimento dessa fibra é inédito e foi tema do meu TCC no curso de pós-graduação “, disse Felipe. 

 

Com essa fibra também foi feito o assento de um banco, que participou da Mostra do Mobiliário Brasileiro, no Masp, no início deste ano. “Ainda estamos produzindo peças de forma artesanal, mas já estamos desenvolvendo os meios para a produção em escala industrial”, explicou Eleonora Erthal, proprietária da empresa.


E um desses meios é a criação de uma máquina que transformará a mistura química em anéis, pulseiras e o que mais a imaginação permitir, utilizando formas. “Temos planos ousados para futuro. Empoderar mulheres, através da criação de uma nova cadeia de produtiva, gerando empregos. Como estamos localizados no interior do Rio de Janeiro, em uma área rural, vemos que várias mulheres ficam ociosas, enquanto seus maridos trabalham no campo. Com a máquina conseguiremos levar trabalho para estas mulheres, criando produtos que elas gostam e veem no dia a dia”, revela Felipe.

 

Mas, o intuito não é ficar só na indústria da moda. “Almejamos para o futuro alcançar escala de produção também através de mobiliário e peças para construção civil” disse Felipe.

 

Com a fibra podendo ser usada em tantos setores e com tantas finalidades e, principalmente, por tratar-se de um processo que transforma resíduos sem utilização em novos materiais ou produtos, criando uma nova finalidade a eles, o projeto Reboard conta com o apoio da Rhodia, que produz a fibra usada na fabricação do tecido sintético.

 

A Fevest é uma realização do Sindvest (Sindicato das Indústrias do Vestuário de Nova Friburgo e Região), promovida pelo Sistema Firjan e Sebrae, com o apoio do Conselho da Moda, Prefeitura de Nova Friburgo, Nova Friburgo Country Clube,, Abit, ; e organização da Teia de Eventos.

 

FEVEST FESTIVAL 2017 – Feira Brasileira de Moda Íntima, Praia, Fitness e Matéria-Prima 

Dias 5 a 9 de julho de 2017, das 13h às 20h

Local: Nova Friburgo Country Clube

Endereço: Av. Conselheiro Julius Arp, 140 – Nova Friburgo – RJ

Credenciamento e programação na página da Fevest Festival

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também