Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Artes Plásticas > A magia Mambembe chega ao Museu Janete Costa

A magia Mambembe chega ao Museu Janete Costa

Artes Plásticas por Alberto Araújo em 2017-08-15 12:43:10

                

O universo dos palhaços, do circo e dos artistas saltimbancos vai ocupar o Museu Janete Costa de Arte Popular, a partir de 23 de agosto, às 19h, com a exposição “Mambembe”, dos artistas mineiros Fábio Francino e Silas Vilela, residentes do distrito de Vitoriano Veloso (MG), conhecida Bichinho.

 

Com curadoria do colecionador Jorge Mendes, a mostra fará uma homenagem aos artistas que dedicam a vida a plantar e espalhar arte e cultura pelo Brasil. De acordo com o curador, o nome da exposição foi inspirado na peça “O Mambembe”, escrita por Artur Azevedo (1855-1908), e montada, originalmente, em 1904.

 

A exposição vai celebrar ainda alguns dos mais importantes palhaços brasileiros da “Era do Circo de estrada”, de Benjamim de Oliveira, primeiro do país, até Carequinha, passando por Cardona, Piolin, Arrelia, Torresmo, Fred e Picolino.

 

Ao todo, serão 35 obras, com 20 peças produzidas em papel machê por Fábio Francino; e 15 esculturas em madeira - suntuosas cabeças de palhaços - assinadas por Silas Vilela.

 

Mambembe pode ser visitada de terça a domingo, das 10h às 18h, até o dia 29 de outubro. O Museu Janete Costa de Arte Popular fica na Rua Presidente Domiciano, 178, Boa Viagem, Niterói-RJ. Informações: (21) 2705-3929.

 

 

OS ARTISTAS:

 

FÁBIO FRANCINO - escultor e restaurador, nasceu em Divinópolis (MG), em 1986, onde viveu sua infância, já manifestando o interesse pelo desenho e modelagem. Com16 anos, decidiu viver em Bichinho, distrito de Prados (MG), onde seu pai nasceu e local conhecido internacionalmente pela vocação para as artes, com diversas oficinas e lojas de artesanato.

 

Trabalhou, inicialmente, esculpindo em pedra sabão, pintando e dando acabamento em peças para comerciantes locais. Posteriormente, conseguiu um emprego na renomada Oficina de Agosto. Francino foi indicado ainda para trabalhar na restauração da Igreja Nossa Senhora da Penha, construída na metade do século XVIII

 

Formado em música, o escultor, que já expôs no Centro Cultural Yvens Alves (MG), no Museu de Arte Popular de Diadema (SP) e na Galeria Venina (RJ), segue espalhando sua arte pelo Brasil e pelo mundo, incluindo Alemanha, França, EUA. 

 

SILAS VILELA – escultor e restaurador, nasceu em 1984, em Divinópolis (MG). Aos 18 anos, mudou-se com sua família para Bichinho (MG), lugar onde seu pai nasceu e onde trabalhou como auxiliar de restaurador na Igreja Nossa Senhora da Penha de França e como artesão em uma oficina de artesanato local, onde foi aprimorando sua técnica com o formão.

 

Em 2005, passou a trabalhar dedicado à Arte sacra, cumprindo encomendas de santos, querubins e uma grande produção de divinos.  Com passar do tempo, começou a esculpir cabeças humanas com temas diferentes, entre palhaços, personagens como Dom Quixote, artistas como Frida Kahlo e cabeças de seu santo preferido: São Francisco.

 

Atualmente, expõe as cabeças esculpidas em madeira no distrito de Bichinho e já teve seu trabalho comprado por admiradores do Brasil e do exterior.

 

 

EVENTO

MAMBEMBE no Museu Janete Costa

Dos artistas mineiros Fábio Francino e Silas Vilela

Curadoria: Jorge Mendes

ABERTURA: 23 de agosto de 2017, às 19h

Visitação: até 29 de outubro de 2017

Horário: De terça a domingo, das 10h às 18h

Local: Museu Janete Costa de Arte Popular

Endereço: Rua Presidente Domiciano, 178-182, Boa Viagem, Niterói-RJ

Classificação: livre

Informações: (21) 2705-3929

Entrada GRATUITA


Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também