Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > A insigne posse do acadêmico e defensor público Cleber Francisco Alves na Academia Fluminense de Letras.

A insigne posse do acadêmico e defensor público Cleber Francisco Alves na Academia Fluminense de Letras.

Cultura por Alberto Araújo em 2018-05-14 17:44:21
                


 

 

Sob a lotada sessão solene, incluída, numerosa caravana de Petrópolis. O Defensor Público petropolitano Cleber Francisco Alves tomou posse como Membro Titular da Academia Fluminense de Letras, em 07 de maio de 2018, passando a ocupar a Cadeira nº 12, patronímica de Luiz Carlos de Lacerda, sucedendo ao ministro Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes.

 

Cleber é professor da Universidade Federal Fluminense e da Universidade Católica de Petrópolis, e representante do Brasil no Grupo de Assistência Jurídica Internacional.

 

 

Aberta a sessão o presidente da Academia Fluminense de Letras, Dr. Waldenir de Bragança deu as boas-vindas ao novo imortal. A saudação ficou por conta do acadêmico Célio Erthal Rocha, que fez questão de exaltar a trajetória do colega defensor público, desde a infância modesta em Petrópolis, quando começou a se destacar pelos méritos acadêmicos, que lhe valeram bolsas de estudos no Ensino Médio e na Universidade. Da mesma forma, citou sua vitoriosa carreira na Defensoria Pública, no Magistério e na atividade literária, com vários livros publicados e prêmios nacionais e internacionais.

 

 

Cleber recebeu a beca e o diploma das mãos de sua mãe Ana Maria Luiz Alves, momento em que recordou bastante emocionado a memória do seu pai Sérgio Francisco Alves, que fora operário de fábrica, e também manifestou sua gratidão pelos esforços da sua modesta família, em benefício de sua educação, assim como à esposa Simone e às filhas Maria Cecília e Eleonora pelo seu amor e apoio.

 

 

Entre as autoridades presentes, o ministro Aloysio Corrêa da Veiga, representando o Presidente do Tribunal Superior do Trabalho; o desembargador Marcus Fáver, ex-presidente do Tribunal de Justiça/RJ; o bispo Luiz Antônio Ricci, representando o arcebispo da Arquidiocese de Niterói; o defensor público-geral/RJ André Castro; o desembargador Antônio Izaías da Costa Abreu, vice-presidente da Fundação Miguel de Cervantes; o juiz Eduardo Klausner, da 7ª Vara da Fazenda Pública.

 

Ângela Bezerra de Menezes Galindo e Idalina Bezerra de Menezes, filhas do ministro Geraldo Bezerra de Menezes, se emocionaram com as referências carinhosas à memória do insigne professor de Direito.

 

A solenidade incluiu apresentação do Hino Nacional Brasileiro pelo cantor lírico Sergio Lavor, acompanhado pela musicista Heloiza Fidalgo ao piano.

 

 

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também