Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Literatura > Margarida Drumond, a mais nova presidente da Coordenadoria AJEB DF

Margarida Drumond, a mais nova presidente da Coordenadoria AJEB DF

Literatura por Dinorá Couto Cançado em 2018-11-04 18:40:39

        Conheçam mais da escritora e jornalista que assumiu essa missão junto a mais 12 mulheres no DF
        Mineira de Timóteo e, há 24 anos, radicada em Brasília, Margarida Drumond de Assis é a oitava de quatorze irmãos. Escritora, jornalista, diretora de teatro,  roteirista, fotógrafa e professora, bem cedo se interessou pela leitura e escrita. Aos 18 anos, suas crônicas começaram a ser divulgadas em rádio; e o primeiro livro, o romance Um conflito no amor escreveu-o em 1977. Incansável, continuou na Literatura e, hoje, somam-se 20 livros, em variados gêneros literários: são romances; poesias; crônicas; ensaios; roteiro; biografias.  Aconteceu no cárcere, 1994, já roteirizado para o cinema, destacou-se como “Melhores Livros de romance -  2012”; e, desde 2004, Margarida Drumond tem se projetado com biografias sobre personalidades de relevante testemunho evangélico, com os livros Padre Antônio de Urucânia, a sua bênção; Dom Luciano, especial dom de Deus; Dom Lara: vida de amor, testemunho de caridade; Irmã Mônica, caminho de Providência; e o mais novo, Eu já nasci padre!, lançado em agosto último.
         Ao longo de 41 anos de Literatura, Margarida Drumond de Assis atuou, profissionalmente, como redatora, revisora, cronista e repórter em jornais, revistas e emissora de Rádio, em Cel. Fabriciano/MG, Timóteo e Ipatinga. No final dos anos 70, iniciou no jornalismo, como redatora e suas constantes crônicas. Paralelamente, atuou na Educação, o que se firmou a partir de sua chegada a Brasília, começando a lecionar a língua materna na Faculdade Alvorada, AEUDF,  ICESP e Universidade Católica de Brasília – UCB, onde trabalhou desde 1995; também no jornalismo na Rádio Capital e Jornal Satélite. Membro de várias Academias e outros organismos culturais, possui títulos, medalhas e certificados: Medalha do Mérito Centenário de Nascimento Jorge Amado; Destaque do Ano, Prêmio Carlos Drummond de Andrade; Prêmios Helvéticos-Brasileiros e Destaque Jornal Sem Fronteira, entre outros. Mantém-se em contato com os leitores nas redes sociais e por meio de suas crônicas em portais na internet; jornais e rádio. Desde 1995, participa da Projeto Luz & Autor em Braille, da Biblioteca Braille Dorina Nowill, em Taguatinga – DF; com isso, tornou-se membro pioneira e titular da recém criada AIAB – Academia Inclusiva de Autores Brasilienses, fundada pela nova ajebiana Dinorá Couto Cançado.
                           Ajebianas do Distrito Federal
Com a Presidente coordenadora Margarida Drumond, na Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil - AJEB, Coordenadoria Distrito Federal, estão: Meireluce Fernandes, Dinorá Couto Cançado, Basilina Pereira, Cleide Soares, Naraline Martins, Maria de Lourdes Fonseca, Kelly Farias, Tânia Gomes, Cácia Leal, Lícia Braga, Nina Tubino e Keila Rocha, decididas mulheres, no ideal de pôr em prática “a perenidade do pensamento pela palavra”, tornando ainda mais autêntica a luta da mulher no Distrito Federal. 
Para abrilhantar a posse das associadas fundadoras da AJEB/DF,  ocorrida no dia 26 de outubro de 2018, no auditório do Sindicato dos Jornalistas, em Brasília,  ocorreram apresentações com o cantor/tenor  Joel de Oliveira e o violonista Otávio Claret e performance com Sandra Schnyder e a própria presidente Margarida Drumond. Uma noite que ficará na história da implantação, no DF, da AJEB - Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil.

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também