Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Literatura > Manhã cultural envolve toda a Escola Classe 08 na Octogonal

Manhã cultural envolve toda a Escola Classe 08 na Octogonal

Literatura por Dinorá Couto Cançado em 2018-11-16 18:25:37

Projeto literário de escola com recontos, teatro de fantoches, história em quadrinhos, entrevista, livro de mensagens dos alunos, painéis com trabalhos criativos, arte com tintas, sessão de autógrafos tornaram a manhã da Escola Classe 08 uma verdadeira festa cultural do livro.
Impressões e emoções significativas, após visita em uma escola da rede pública de ensino, ficarão no memorial de histórias de escolas exemplares: a Escola Classe 08, pertencente à Regional de Ensino do Plano Piloto/Cruzeiro, localizada na Octogonal/Distrito Federal. 
Antes dessa manhã, motivação desse relato, houve dois encontros com a direção da escola que apresentou o projeto de leitura na primeira visita e recebendo da autora visitante  5 títulos para análise e possíveis trabalhos com eles em  salas de aula. Meses depois, novo convite da escola, deixando maior quantidade de livros para aquisição dos mesmos pelos alunos.  Nesse dia, foi lembrada a data de 13/11/2018 para a culminância do projeto.
Chegou o grande dia. Bem cedo, a colunista que descreve essa manhã para a coluna Inclusão Social Brasiliense do Portal da Rede sem Fronteiras e autora dos títulos – Dinorá Couto Cançado -  chega à escola. Encontra três alunos do lado de fora do portão da EC 08 e pergunta a eles se haveria algum evento ali. E um mais falante diz que sim. Quando pergunta que evento seria, o maior deles diz: “evento da Dinorá”. E o mais falante, o João Pedro: “você não vê que é ela?” A autora sorri, sentindo-se feliz com essa maneira receptiva dos alunos.
Senta na portaria da escola para apreciar o acolhimento de duas servidoras a cada aluno que entrava. Falavam o nome, davam um bom dia, brincavam com alguns, de modo que cada um se sentia bem recebido, até pararem à frente de um mural preparado com um dos livros da autora convidada: “A pipa que tomou banho”, cheio de pipas coloridas confeccionadas pelas crianças da Professora Neide Aparecida, assim soube depois, no momento de visitas em cada mural repleto de trabalhos criativos à porta de cada sala de aula do 1º ao 5º ano.
Ainda na portaria, três fatos marcantes fizeram a autora ver que estava numa escola diferenciada, cheia de surpresas e calor humano, sem nunca imaginar a riqueza que viria depois com os seus livros. A diretora da escola que já havia chegado dirigindo a todos os alunos em frente ao mural, convidando turma por turma a irem às suas salas de aula.  A autora soube, ali na hora, que todo dia ela os recebe, faz orações... assim é a Luciana Araujo, diretora que tem um perfil pedagógico e humanitário cativantes. Quanto ao 2º fato: entra uma senhora toda florida, iluminada, com seus 80 anos, mãe de duas professoras da escola, mas foram as duas netinhas que a convidaram pra vir à festa da autora convidada. E essa senhora, exemplo de alegria, foi a companhia da autora no 3º fato ao visitar uma horta riquíssima, preparada e cuidada por uma professora readaptada com múltiplas funções.
O local do encontro com as turmas, devidamente organizado e decorado, foi palco de dois eventos, culminando cada um com uma mesa para a sessão de autógrafos dos livros adquiridos pelos alunos.  Antes do recreio, terminando às 10 h, as turmas de 1º, 2º e 3º anos fizeram recontos das histórias Paçoca de avô, Travessuras, A pipa que tomou banho. Dois alunos de cada sala, com uma pergunta já estruturada em aula, vinham à frente e uma entrevista das mais completas ocorreu.  Isso repetiu tanto com os alunos do 1º momento, quanto do segundo, com direito a fotos de cada aluno entrevistador, todos os momentos registrados pelas professoras organizadoras: Maria Alves Rolim e Lorrane Alves Laureano que, atenciosamente, repassaram as fotos à autora.
Nas apresentações culturais dos livros lidos, o destaque foi o Teatro de fantoches do livro Lango e Tixa: papo que espicha. Professora Priscilla Xavier e alunos com cenário e material criado para as cenas deram um show, comprovando ensaios e leituras bem treinadas  da história. Todo o material, como placas escritas e os dois personagens foram doados ao acervo da Biblioteca Braille extensivos à AIAB – Academia Inclusiva de Autores Brasilienses. Outra criação foi uma história em quadrinhos em alto relevo do livro Lango e Tixa, pelos alunos do 5º ano C, da professora Eliane Cristina, que  também foi doada, por serem acessíveis aos deficientes visuais da Biblioteca Braille Dorina Nowill, que já tinha sido apresentada no momento da biografia da autora. Já o livro de mensagens dos alunos do 5º ano A da professora Tatiane Resende inicia com seu: “queremos agradecer sua contribuição para o enriquecimento cultural das nossas crianças e adolescentes.” Todo esse material comporá uma exposição na Bibliobraille, no dia 6/12/18, comemorando os 9 anos do Grupo Fonte de Vida, voluntariado do Psicólogo João Batista.
Ao finalizar o 2º  momento com os alunos maiores que voltaram às suas salas,  a autora, acompanhada da Diretora Luciana, visitou  os painéis à porta de cada sala, com registro fotográfico de toda a turma e professora em frente aos trabalhos do livro escolhido pela sala. Nessa hora, depoimentos de práticas como o feitio da paçoca em sala e outras encantaram a autora da série Receita Saudável – Dinorá Couto.
Ao final da manhã, entre abraços e manifestações carinhosas, um trio de alunos aborda a escritora que não cabia em si com tantas histórias que foram vivenciadas, dizendo que vão fazer um livro, onde um escreverá a história, outro ilustrará e o terceiro pintará os desenhos, assim distribuíram as funções. Foi reforçada essa promessa com mais uma foto nos corredores da escola, já  depois das 12 horas. Uma manhã memorável, lúdica e agradável!

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também