Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > Inovações na Biblioteca Nacional de Brasília

Inovações na Biblioteca Nacional de Brasília

Cultura por Dinorá Couto Cançado em 2019-07-16 21:34:25

Em processo de revitalização, sob nova direção, área zen com cadeiras automáticas de massagens na Biblioteca Nacional, divulgada em notícia de TV, foi o chamativo  pra ir ver, de perto, a novidade. Com 3 recentes coletâneas, onde como coautora tenho produções literárias, levei-as, como de costume, para doação ao rico acervo da Biblioteca Nacional: Coletânea do GAEB – Grupo Associado de Escritores Brasileiros, Coletânea "Sem Fronteiras pelo Mundo" e "A arte de ser mulher", ambas da Rede sem Fronteiras, onde, nesse Portal, tenho a coluna semanal Inclusão Social Brasiliense. 
Visitas admiráveis e  impactantes em poucos dias, a 1ª dia 9/7/2019. Fui, diretamente, ao terceiro andar, totalmente revitalizado, sendo  uma das cinco primeiras a visitar esse espaço atrativo e desfrutar por meia hora do tempo concedido a cada visitante. Todos os 4, que tive a honra de conhecer, visitavam Brasília, vindo de um Festival Ilumina na Chapada dos Veadeiros. A 1ª usuária desse benefício foi Luciana Costa Nunes, 34 anos, de Florianópolis, expert em constelação familiar e estudante de mecânica quântica e PNL, contato @catarseparaevolucao. Já o 2º, Marcelo Soldão, de Bauru/SP, educador, autor de livros, treinador em PNL, fundador do Instituto EuSoul. E Gilson Rodrigo Carraro, também de Bauru, 34 anos, educador, diretor de escola, escritor, autor de livro infantil sobre a importância da respiração consciente para crianças. Já Alessandra Batemarque Messmer, 43 anos, de São Paulo, professora de Educação Infantil e de yoga para crianças, instagram @messmer; ela não usou a cadeira, preferindo sentar ao meu lado, lendo o “E eu sou isto, vovó?”  Um papo bastante significativo que espicharia se não fosse um convite para participarmos de um movimento de bibliotecários que acontecia n’outro andar. 
Indo para o 1º andar, deparo com usuários da Biblioteca, até chegar ao local de grande número de pessoas. Vi a força de um movimento na área que mais amo e lido há 24 anos, ouvindo as sábias colocações de Presidente do Conselho de Biblioteconomia do DF. Um dia histórico e que tive a sorte de participar quando fui, apenas, desfrutar do espaço zen e fazer as doações. Uma mobilização com resultados justos, agradando a todos. Movimento social organizado, recebida por  Marmenha Rosário, a nova Diretora da BNB e do Sistema de Bibliotecas Públicas do DF que, no outro dia (10) teve sua nomeação publicada no Diário Oficial DF. Nessa hora, em pleno movimento reivindicatório, facilitou-me a entrada na sala do Secretário de Cultura, sendo recebida, atenciosamente, por Cristian Brayner, subsecretário da SUPAC,  cuidando de todo o patrimônio do DF, referente aos Espaços Públicos, constatando, ao vivo, que o Patrimônio "Gente" está tendo toda a atenção que merece, saindo emocionada e realizada, vendo que "Gente cuidando de Gente" é acima de tudo, mais importante! Aí tudo dará certo!
Com 30 mil títulos no acervo da Biblioteca, dos quais 3 mil são infantis, a primeira grande ação da nova Diretora da BNB que, como bibliotecária atuante no Sistema há anos, foi a reabertura do Espaço Infantil, desativado desde 2014, devido a problemas estruturais.
Reinaugurado no domingo, dia 14/7/19, 10 h, com uma grande atração: o Circo Literário da Palhaça Biliska. Muitas brincadeiras populares, contação de histórias, cantigas, mágicas, indicação de livros, pintura de rosto em crianças. Biliska é interpretada por Daiane Santana que faz parte de um grupo de palhaçaria do Gama chamado Pilombetagem. A palhaça Biliska contou com o patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura do DF (FAC/SEC/GDF) e, antes, atuou, no Espaço Letras sem Limites da 35ª Feira do Livro de Brasília, no piso térreo da Biblioteca Nacional, no período de 6 a 16/6/19, sob curadoria dessa colunista, Dinorá Couto Cançado, certificando-a nesse dia na BNB.
Antes da Palhaça Biliska entrar em cena com toda a sua graça, encantando a criançada presente, Marmenha  Rosário abriu, solenemente o evento, apresentando Jaqueline  Aguieiros, como a responsável pelo Espaço Infantil. Convidou-me como autora presente à frente. Fiz a doação dos meus títulos infantis, contando um pouco a temática de cada um, resultando no interesse de pais presentes em adquiri-los e/ou indicar-me na escola de filhos. Já saí de lá com oficina agendada para 28/7, 10 h, “Corrida de Compreensão Leitora”. Aguardem convite.
O Espaço Infantil da BNB é destinado ao atendimento do público infantil e grupos de escolas públicas e particulares, creches e associações. A sala é equipada com computadores conectados à internet, mobiliário e instalações interativas para jogos e atividades educativas e recreativas, numa sala especial no térreo da Biblioteca Nacional. Mantém disponíveis uma centena de livros, tanto para serem lidos lá e/ou para empréstimos.
As escolas que quiserem utilizar esse Espaço Infantil podem fazer reservas pelo telefone 3325-6257 ou pelo e-mail gat.bnb@cultura.df.gov.br
Já na terceira visita, dia 17/7/19, a convite da Diretora Marmenha, cheia de ideias sobre a acessibilidade, fomos convidadas a acompanhá-la  a uma solenidade de entrega das obras de benfeitorias do Museu do Catetinho, resultando num encontro bastante proveitoso com o Governador do DF, Ibaneis Rocha,  pauta-pérola para nova postagem, aguardem! 
 Antes, na reunião na BNB,  conhecemos quase toda a equipe de bibliotecários presentes, no momento, interagindo-os com Noeme Rocha, cega e motivação para todo este movimento inclusivo que desenvolvemos,  à frente há 24 anos e referência mundial de inclusão. E, no registro, com o belo Museu da República, ao fundo, a equipe dessa Biblioteca que promete ser modelo:
 Leninha Silvério - Bibliotecária no Desenvolvimento de Coleções BNB; Luisa Leitão - Bibliotecária Desenvolvimento de Coleções BNB; Daniel Arcanjo  Bueno Portela - Bibliotecário no Processamento Técnico BNB; Mariana Greenhalgh - Bibliotecária no Processamento Técnico BNB; Marmenha Rosário - Diretora da BNB e coordenadora do sistema de bibliotecas públicas do DF.


Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também