Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > MUSEU D IMAGEM E SOM prorroga prazo de inscrições para seleção de projetos de documentários

MUSEU D IMAGEM E SOM prorroga prazo de inscrições para seleção de projetos de documentários

Cultura por em 2015-02-04 13:53:55

O Museu da Imagem e do Som (MIS), antigo Centro de Referência Audiovisual da Fundação Municipal de Cultura, irá selecionar oito projetos inéditos para documentários de curta-metragem digital sobre cultura popular e tradicional de Belo Horizonte. As inscrições foram prorrogadas e podem ser feitas até o dia 20 de fevereiro de 2015. O edital está disponível no espaço “Licitações Editais” do site www.pbh.gov.br/cultura e também no www.bhfazcultura.pbh.gov.br.

 

Os projetos vencedores na categoria “estreantes” (diretor) receberão R$35.000,00 (trinta e cinco mil reais) e os projetos da categoria “não estreantes” (diretor ou produtora independente) receberão R$65.000,00 (sessenta e cinco mil reais). As inscrições são gratuitas e cada concorrente poderá apresentar quantos projetos desejar.

 

De acordo com o edital, a Cultura Popular compreende as formas de viver e pensar o mundo específico das camadas populares, bem como suas formas de expressão e manifestação. Ela surge das tradições e costumes e é transmitida de geração a geração, principalmente, de forma oral.

 

Já a Cultura Tradicional é vista pelo edital como aquela produzida por grupos culturalmente diferenciados, como índios, ciganos, quilombolas etc. “São grupos que possuem formas próprias de organização social, ocupam e usam territórios e recursos naturais como condição para sua reprodução cultural, social, religiosa, ancestral e

econômica, utilizando conhecimentos, inovações e práticas gerados e transmitidos pela tradição”.

 

Seleção

 

A seleção dos vencedores será feita por uma Comissão de Seleção, composta por cinco membros, nomeados pela presidência da FMC. Entre os critérios de avaliação estão a criatividade da proposta; coerência do roteiro; a garantia de acessibilidade a deficientes (uso de closed caption ou audiodescrição, por exemplo); e a adequação do orçamento à proposta apresentada.

  

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também