Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > Fundação Municipal de Cultura de BH lança grande campanha de arrecadação de livros

Fundação Municipal de Cultura de BH lança grande campanha de arrecadação de livros

Cultura por em 2015-06-10 14:46:57

O destino dos livros arrecadados na campanha será as bibliotecas comunitárias de BH, além de pontos de ônibus da cidade, para integrar o Projeto Ponto do Livro. A pessoa que está à espera do ônibus, pode pegar um livro, levar para casa, ler, e, se quiser, poderá devolver em algum ponto. A campanha estimula a doação de livros de literatura em qualquer um dos pontos de arrecadação.

 \"Belo Horizonte tem ficado literária nos últimos tempos. É o FLI que está percorrendo a cidade desde o início de abril, com encontros, oficinas, rodas de leitura, narrações de história, saraus, palestras, mostra de cinema e diversas outras ações atinentes ao universo da leitura e da literatura. A ideia é que os livros que arrecadarmos neste um mês de campanha possam circular e atingir cada vez mais os cidadãos belorizontinos. Desta forma, podemos confirmar cada vez mais Belo Horizonte como a cidade que mais lê.\", afirma Leônidas Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura de BH.

 Ponto do Livro

 O Ponto do Livro é um projeto colaborativo de compartilhamento de livros nos pontos de ônibus da cidade. \"Temos como princípio a ação e construção coletiva para transformação social, cultural e educacional”, assinalada Pedro Ivo, que promove a iniciativa em Belo Horizonte. O projeto, que iniciou suas atividades com apenas 1 ponto de compartilhamento, hoje já está presente em 7 pontos, espalhados em 4 cidades. São eles: 3 em Belo Horizonte, 1 em Nova Lima/MG, 1 em Patos de Minas/MG, e 02 no Rio de Janeiro.

 Todos os pontos são empreendidos através de parcerias colaborativas, ou seja, instituições/organizações ou coletivos parceiros que adotam um Ponto do Livro e passam a ser responsáveis pelo compartilhamento diário de livros.

 Por meio do mecanismo: Leve > Leia > Traga > Doe, o Ponto permite a redistribuição, reutilização e recirculação de livros pelas cidades. Além de disso, fomenta ideais de compartilhamento, colaboratividade, e apropriação dos espaços públicos.

 O FLI-BH

 O Festival Literário Internacional de Belo Horizonte acontecerá entre 25 e 28 de junho, no Parque Municipal. O evento nasce da convergência de políticas públicas de acesso ao livro, à leitura e à literatura que a Prefeitura, através, da Fundação Municipal de Cultura, desenvolve. Atualmente, são 20 bibliotecas espalhadas pela cidade, que contam com um acervo em permanente formação. Por ano, são cerca de 160 mil pessoas atendidas, 40 mil empréstimos de livros e realizadas 800 atividades de incentivo à leitura.

A Fundação também promove dois dos maiores concursos literários nacionais: o João-de-Barro – dedicado à literatura infantil e juvenil – e o prêmio Cidade de Belo Horizonte, que premiará com 50 mil reais as melhores obras nas categorias conto e poesia. A FMC vem discutindo com a sociedade civil o Plano Municipal de Leitura, Livro, Literatura e Bibliotecas, que consolidará a política pública para o setor.

 

Além de ser a culminância das ações destinadas ao acesso ao livro e a promoção da leitura na capital mineira, um festival inteiramente dedicado à literatura era demanda antiga de escritores, ilustradores, editores, livreiros e leitores da cidade, que queriam um grande evento para a literatura, nos mesmos moldes dos festivais já realizados pela Fundação, como o Festival Internacional de Teatro, o Festival Internacional de Quadrinhos e o Festival de Arte Negra.

fonte-  Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte MG


Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também