Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Eventos > Descentralização e diversidade na pauta da Fundação Municipal de Cultura

Descentralização e diversidade na pauta da Fundação Municipal de Cultura

Eventos por em 2015-06-15 11:29:42

A descentralização e a democratização da cultura em Belo Horizonte para além dos limites da Contorno é um antigo desejo da classe artística da cidade e da própria sociedade, visto que a região Centro-Sul, historicamente, sempre foi privilegiada por concentrar uma significativa quantidade de espaços culturais e grupos artísticos. Expandir a participação popular e a produção de arte são alguns dos desafios da Fundação Municipal de Cultura. Bons resultados estão sendo alcançados e agora o órgão anuncia mais duas iniciativas que corroboram ainda mais esse trabalho.

 

Entrando em seu terceiro ano, o projeto Descontorno Cultural, que abrange atividades artísticas simultâneas em um sábado inteiro de programação em todos os Centros Culturais municipais, ganhou status de uma “meia Virada Cultural”. Isso porque serão 12 horas ininterruptas de shows musicais, apresentações de teatro, dança e circo, literatura, cultura popular, performances, oficinas, entre outras ações. São mais de 200 atividades. O festival está marcado para o dia 15 de agosto, em uma maratona de arte e cultura por 16 espaços espalhados por toda Belo Horizonte.

 

Nessa mesma linha, a Fundação Municipal de Cultura anuncia a segunda edição do edital Descentra Cultura, que destina parte da verba da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, de forma exclusiva, a projetos que normalmente não são beneficiados pelas leis de incentivo tradicionais, oriundos de todas as regiões da cidade.

 

O edital teve sua primeira publicação no ano passado e em 2015 conta com um aumento de 100% dos recursos, com investimento total de R$ 2 milhões, provenientes do Fundo Municipal de Cultura. O Descentra financiará 100 projetos que custem até R$ 20 mil. As atividades necessariamente serão realizadas nos próprios Centros Culturais ou no seu entorno, para que a comunidade desses locais possa usufruir da iniciativa.

 

Segundo o presidente da Fundação Municipal de Cultura, Leônidas de Oliveira, a política de descentralização cultural é um dos principais focos da Prefeitura de Belo Horizonte: “O objetivo é levar cultura para além dos limites tradicionais da região central da cidade. O festival ‘Descontorno’ e o edital ‘Descentra’ são a garantia do aprofundamento da política de descentralização. Isso, produto da ação do Conselho de Políticas Culturais e das conferências, entendendo a cultura como direito e, de forma clara, dever da Fundação Municipal de Cultura em Belo Horizonte”, afirma ele.

Fonte FMC  foto divulgação.

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também