Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Artes Plásticas > Bigúmea - Exposição de Atmaísmo - Fotografias e Poesias

Bigúmea - Exposição de Atmaísmo - Fotografias e Poesias

Artes Plásticas por em 2015-08-14 16:45:09
A exposição, composta  de  painéis de fotografias e poesias, intitulada ‘Bigúmea’, um trabalho artístico em parceria, integrado por Carmem Teresa Elias, Sergio Alex e Romualdo Magela, foi inaugurada no Centro de Cultura Raul de Leoni, galeria Van Dijk, no dia 7 de agosto de 2015, Petrópolis.

As obras visam despertar nos visitantes não apenas um olhar sobre a arte, mas também despertar uma reflexão acerca das ambiguidades e contradições do ser humano tanto em seu universo interior quanto exterior.
Os painéis fotográficos são constituídos de fotos que capturam, por um  lado, a natureza exuberante de Petrópolis, incluindo o bosque do Museu Imperial; por outro lado, a dissipação do homem no caos urbano da cidade grande.
E para aguçar uma visão mais aprofundada da arte, os artistas apresentam textos poéticos que propiciam um mergulho na crítica social e no pensar do próprio existir.

Sobre as obras expostas os artistas assim explicam: 

BIGÚMEA

Dois gumes.
A Dualidade da verdade. 
Um umbigo partido ao meio. 
Dois lados de uma mesma realidade.
Contradições, opostos, ambiguidades.
Corte, cisão, rupturas.
Complementação, união, integridade.
As virtudes e seus contrassensos.
O desleixo e o desespero de acerto.
A dança entre a harmonia dos movimentos e o desequilíbrio dos sentimentos. 
A maquiagem, a identidade diluída, a farsa, o palco, o teatro da vida, a verossimilhança, o desencontro de si na pressa cega de não saber o que buscar ao longo do dia a dia. 
E por outro lado, a beleza, a poesia, a extrema simplicidade do amor, encontro e unificação do eu com o outro. 

As imagens capturadas por Sergio Alex e Carmem Teresa Elias, associadas a textos escritos em parceria por Romualdo Magela e Carmem Teresa Elias visam ilustrar o cotidiano das massas, os ‘efeitos’ colaterais de um mundo globalizado no comportamento. Vivemos hoje em mundos paralelos, onde o virtual fake sobrepõe-se ao real e às virtudes. O errado é o certo: mentiras, individualismo, guerras de ego e perda de identidade. Sem perceber, estamos nos distanciando uns dos outros, de nós mesmos, na falsa ilusão de estarmos unidos e felizes. Sem perceber, o distanciamento assombra, supervalorizamos o efêmero, perdemos o contato com o sutil, o belo, a essência real.

O trabalho visa despertar uma percepção mais atenta, além da obviedade: perceber o que ‘mais está lá’, no âmago das imagens e das palavras... um desafio a refletir, repensar e, principalmente, por meio da dualidade desafiadora, resgatar os valores realmente significativos da existência.

Em O Banquete, de Platão, o comediógrafo Aristófanes, em sua narrativa sobre o que viria a ser a Teoria da Alma Gêmea, descreve o homem primordial: seres unos, completos e complexos, de duas cabeças, quatro braços, quatro pernas, que se deslocavam com muita força, rapidez e agilidade como uma bola. Tamanho era o poder desses homens, que destronaram os deuses. Porém, ao serem derrotados, enfrentaram a fúria de Zeus, que, então, tomou à mão uma espada e dividiu ao meio todos os homens, cuidando para que cicatrizasse sempre o ferimento e marca dessa cisão: o umbigo. 

Desde então, o homem habita a terra em Luta com sua identidade diluída, sua integridade partida, em busca constante por sua outra metade, movido pela saudade e o sentimento de que algo lhe falta. Vaga pelo mundo a fim de reencontrar-se consigo mesmo e sobreviver, restaurar o original e primitivo \"todo\", a que se dá o nome de Amor.

EXPOSIÇÃO BIGÚMEA
FOTO POESIAS
ARTISTAS: CARMEM TERESA ELIAS 
                       SERGIO ALEX
                        ROMUALDO MAGELA

Centro de Cultura Raul de Leoni, Galeria Van Dijk
Visitação  GRATUITA de 8 a 30 de agosto
De Terça a sábado das 10 às 18 h
Domingo das 10 às 17 h

Obras dos artistas: 
Carmem Teresa Elias e Romualdo Magela possuem três livros em parceria: Poesias Ao Acaso, Insano e, em breve, o lançamento de Bigúmea.
Carmem possui também os livros Clamor: Poesias em versos e Ancestralidades. Ambos serão lançados na Bienal do Rio de Janeiro em setembro de 2015, sendo o último um livro de Arte, colorido em papel couché, com imagens das telas de sua exposição individual de pinturas.
Como artista plástica, Carmem possui em acervo três exposições: Poesias Ao Acaso, foto poesias em parceria com Sergio Alex e Romualdo Magela, assim como a atual Bigúmea; além de Ancestralidades, individual de Carmem com 30 telas em pintura contemporânea, cujas participações em coletivas já lhe renderam inúmeras premiações.

Fonte  e fotos:  Carmen Teresa Elias 

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Carmem Teresa Elias

Muitíssimo grata pelo apoio, incentivo e divulgação.

Publicidade

Veja também